Navigation path

Left navigation

Additional tools

IP/10/1149

Bruxelas, 21 de Setembro de 2010

Um toque feminino para a Europa: a Comissão Europeia adopta uma nova estratégia sobre a igualdade de género

A Comissão Europeia adoptou hoje uma estratégia quinquenal para promover a igualdade entre homens e mulheres na Europa. Esta estratégia visa em especial melhorar a utilização do potencial das mulheres, contribuindo assim para a realização em geral dos objectivos económicos e sociais da UE. Traduz os princípios enunciados na Carta da Mulher (ver IP/10/237) da Comissão Europeia em medidas específicas destinadas tanto a aumentar a representação das mulheres em conselhos de administração de empresas como a lutar contra a violência baseada no género. Quanto a este aspecto, um novo inquérito Eurobarómetro indica que 87 % dos europeus apoiam a acção da União contra a violência doméstica. Um em cada quatro europeus conhece alguém que foi vítima desta violência.

«A Europa deu o exemplo ao mundo em matéria de igualdade de género ao incluir o princípio da igualdade de remuneração para trabalho igual no Tratado de Roma de 1957. Podemos voltar hoje a dar o exemplo no que se refere à participação das mulheres em lugares de tomada de decisões e à luta contra a violência baseada no género», declarou Viviane Reding, Vice-Presidente da Comissão Europeia responsável pela Justiça, Direitos Fundamentais e Cidadania. «Para relançar o motor do crescimento, a Europa devia utilizar melhor os talentos das mulheres. Não tenho militado a favor da instituição de quotas para as mulheres em lugares de topo nas empresas, mas tendo em conta a ausência de progressos neste domínio, podemos ter futuramente de pensar em tomar iniciativas a nível europeu. Tenciono encontrar-me na Primavera de 2011 com os administradores executivos de grandes empresas europeias cotadas na Bolsa para debater esta situação e o âmbito de alguma auto-regulação. Dependendo do resultado deste diálogo com as empresas, ponderarei se são necessárias novas iniciativas em 2012.»

A estratégia sobre a igualdade de género adoptada hoje pela Comissão Europeia apresenta uma série de acções centradas em cinco prioridades: a economia e o mercado de trabalho; a igualdade de remuneração; a igualdade em postos de responsabilidade; a luta contra a violência de carácter sexista; e a promoção da igualdade para além da UE. Estas acções incluem:

  • Atrair mais mulheres para o mercado de trabalho e contribuir para a realização do objectivo da taxa de emprego fixada na Estratégia Europa 2020, ou seja, 75% globalmente para mulheres e homens (ver IP/10/225);

  • Apresentar iniciativas orientadas para conseguir mais mulheres em empregos de topo na área das decisões económicas;

  • Promover o empreendedorismo e o emprego independente das mulheres;

  • Organizar anualmente um Dia Europeu da Igualdade Salarial para sensibilizar a opinião pública para o facto de as mulheres continuarem a ganhar quase 18 % menos do que os homens na União;

  • Trabalhar em conjunto com todos os Estados-Membros para combater a violência contra as mulheres, acabando em especial com a mutilação genital feminina na Europa e fora dela.

A Comissão encetará igualmente um diálogo anual de alto nível sobre a igualdade de género, em que participarão o Parlamento Europeu, as presidências do Conselho, os parceiros sociais europeus e a sociedade civil, tendo em vista quantificar os progressos realizados na aplicação da estratégia.

Antecedentes

Muitos cidadãos europeus viram a sua vida melhorar graças às acções realizadas pela União Europeia a favor da igualdade de género. Existem algumas tendências recentes que são encorajadoras: há mais mulheres no mercado de trabalho (aproxima-se de 60 % em média na UE, contra 52 % em 1998) e a sua educação e formação melhoraram. As raparigas jovens (20-24 anos) representam 59 % das licenciadas na UE (ver anexo).

No entanto, subsistem disparidades em termos de género em muitos domínios. No mercado de trabalho, as mulheres continuam a estar representadas em excesso nos postos de trabalho menos bem remunerados e sub-representadas nos postos de responsabilidade. A maternidade mantém as taxas de emprego em níveis baixos: as empresárias do sexo feminino representam apenas 33,2 % das trabalhadoras independentes. Além disso, as mulheres continuam a trabalhar mais horas em trabalhos domésticos não remunerados do que os homens. A violência baseada no género continua a ser um problema. Um recente inquérito Eurobarómetro analisou a forma como a opinião pública se apercebe da violência doméstica contra as mulheres. Em Fevereiro e Março de 2000, 26 800 cidadãos foram interrogados nos 27 Estados-Membros da UE. Este inquérito dá seguimento a um inquérito Eurobarómetro anterior realizado em 1999 nos então 15 Estados-Membros da UE.

Mais informações

O dossiê de imprensa inclui:

1. A comunicação relativa à estratégia para a igualdade entre homens e mulheres (2010-2015)

2. Anexo: acções para a aplicação da estratégia para a igualdade entre homens e mulheres (2010-2015)

3. O documento de trabalho que acompanha a estratégia para a igualdade entre homens e mulheres (2010-2015)

4. Eurobarómetro especial n.º 344: Violência doméstica contra as mulheres – relatório completo

5. Eurobarómetro especial n.º 344: Violência doméstica contra as mulheres – fichas por país

http://ec.europa.eu/social/main.jsp?langId=en&catId=89&newsId=890&furtherNews=yes

Página Web de Viviane Reding, Vice-Presidente da Comissão responsável pela Justiça, Direitos Fundamentais e Cidadania:

http://ec.europa.eu/commission_2010-2014/reding/index_en.htm

MEMO/10/430

ANNEX

Figures and graphics available in PDF and WORD PROCESSED

European Commission Report "More women in senior positions – Key to economic stability and growth", p.21.

Figures and graphics available in PDF and WORD PROCESSED

Figures and graphics available in PDF and WORD PROCESSED

Figures and graphics available in PDF and WORD PROCESSED

Figures and graphics available in PDF and WORD PROCESSED


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website