Navigation path

Left navigation

Additional tools

Investigação no domínio das TIC: WOUNDMONITOR, um instrumento financiado pela UE, ajuda a detectar bactérias e a acelerar a cura das vítimas de queimaduras

European Commission - IP/10/1050   12/08/2010

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

ip/10/1050

Bruxelas, 12 de Agosto de 2010

Investigação no domínio das TIC: WOUNDMONITOR, um instrumento financiado pela UE, ajuda a detectar bactérias e a acelerar a cura das vítimas de queimaduras

Morrem anualmente na UE mais de 4000 pessoas em resultado de acidentes causados pelo fogo e muitos milhares são hospitalizadas para o tratamento de queimaduras. Graças a investigação financiada pela UE, os peritos médicos estarão em condições de identificar mais rapidamente as bactérias ou fungos nocivos que se podem alojar nas lesões das vítimas de queimaduras e causar infecção, encurtando assim de alguns dias o tempo de diagnóstico e o processo de cura. Até agora, os médicos tinham que recorrer a testes microbiológicos que levavam vários dias a identificar as bactérias causadoras da infecção. Investigadores da Alemanha, Itália, Lituânia e Reino Unido desenvolveram um pequeno dispositivo electrónico capaz de detectar o tipo de bactérias em apenas alguns minutos, identificando as quantidades mínimas de gases por elas produzidos. Quanto mais depressa forem diagnosticadas as infecções, mais rápido será o tratamento dos doentes, podendo ser reduzido o custo de prolongadas estadias em meio hospitalar. Um montante de 1,67 milhões de euros destinados à investigação no domínio das TIC foi investido pela UE no projecto Woundmonitor, desenvolvendo assim um primeiro protótipo com resultados positivos.

Neelie Kroes, Vice-Presidente da Comissão e responsável pela Agenda Digital, afirmou: «Todos os anos no Verão vemos imagens de pessoas com graves queimaduras resultantes de acidentes domésticos ou de incêndios florestais. Com o financiamento da UE, a tecnologia desenvolvida pelo projecto WOUNDMONITOR encurtará o tempo de diagnóstico e ajudará os médicos a decidir muito mais rapidamente qual o tratamento adequado».

Na UE, a maioria dos acidentes causadores de queimaduras ocorre em casa ou no local de trabalho, afectando sobretudo os grupos mais vulneráveis da população, como os idosos ou as crianças. Um diagnóstico e tratamento precoce da infecção nas vítimas de queimaduras é, por isso, de importância vital. No entanto, apesar dos avanços da medicina moderna, pode ser necessário aguardar três dias para que os testes microbiológicos identifiquem as bactérias presentes na lesão. Só depois de identificadas é que os médicos podem aplicar o tratamento mais correcto.

Tradicionalmente, os estudantes de medicina eram ensinados a reconhecer as infecções bacterianas pelo seu odor característico. Clínicos e investigadores da Alemanha, Itália, Lituânia e Reino Unido reunidos no âmbito do projecto WOUNDMONITOR utilizaram a mesma abordagem, mas socorrendo-se das mais recentes tecnologias da informação e das comunicações (TIC).

Os investigadores desenvolveram um instrumento capaz de detectar os tipos de bactérias com base nas pequenas quantidades de gases voláteis, reconhecíveis pelo olfacto, que estas emitem. Os peritos começaram por identificar os três principais tipos de bactérias: estafilococos, estreptococos e pseudomonas, responsáveis por cerca de 80 % das infecções bacterianas presentes nas queimaduras. Identificaram em seguida as substâncias químicas voláteis libertadas pelas bactérias quando estas se multiplicam. Com base nestes dados, a equipa projectou um instrumento - mais ou menos do tamanho de uma pasta A4 - que contém oito sensores de gases. O padrão das respostas destes sensores remete para as características das substâncias químicas presentes, permitindo assim identificar as bactérias.

Este instrumento complexo mas muito compacto foi testado num hospital de Manchester (Reino Unido) e num hospital regional de Kaunas (Lituânia). Os resultados foram muito satisfatórios e os investigadores consideraram positivo o nível de risco do instrumento. Várias empresas comerciais mostraram interesse no WOUNDMONITOR, estando em curso negociações para que seja autorizada a utilização comercial do instrumento.

A UE financiou o projecto com 1,67 milhões de euros provenientes do seu Sexto Programa-Quadro (6.º PQ) de investigação.

Para mais informações sobre o projecto WOUNDMONITOR, consultar:

http://www.woundmonitor.manchester.ac.uk/index.html

Serão apresentados outros resultados positivos da investigação no domínio das tecnologias da informação e das comunicações no evento «ICT 2010», o maior fórum europeu consagrado à investigação, que terá lugar em Bruxelas de 27 a 29 de Setembro de 2010. A participação de jornalistas está sujeita a inscrição em:

http://ec.europa.eu/information_society/events/ict/2010/index_en.htm


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website