Navigation path

Left navigation

Additional tools

O Corredor Meridional: a UE e os países parceiros estão empenhados em avançar

European Commission - IP/09/716   07/05/2009

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

IP/09/716

Bruxelas, 7 de Maio de 2009

O Corredor Meridional: a UE e os países parceiros estão empenhados em avançar

A Comissão Europeia e a Presidência checa da UE acolherão amanhã, em Praga, uma cimeira com os países terceiros parceiros consagrada ao desenvolvimento do Corredor Meridional para a energia e o transporte. O Presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, e o Primeiro-Ministro da República Checa, Mirek Topolánek, reunir-se-ão com os líderes de países parceiros da Ásia Central, do Sul do Cáucaso, do Machereque e do Médio Oriente. Os participantes na cimeira discutirão formas concretas de promover o desenvolvimento do Corredor Meridional para a energia e o transporte, nomeadamente no que se refere ao abastecimento de gás natural à UE ao longo do Corredor. A cimeira constitui a primeira ocasião em que os potenciais parceiros no Corredor Meridional se reúnem ao mais alto nível para discutir interesses comuns. A declaração de encerramento traduzirá os primeiros compromissos formais por parte de países consumidores, produtores e de trânsito no que respeita às condições necessárias para garantir o êxito do Corredor. Durante a cimeira, o Presidente Barroso será acompanhado pelo Comissário A. Piebalgs.

O Presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, afirmou: "Após quatro anos de um intenso diálogo com os nossos parceiros no domínio da energia da Ásia Central, do Sul do Cáucaso, do Machereque e do Médio Oriente, estamos hoje a avançar com compromissos concretos para tornar o Corredor Meridional, incluindo a ligação transcaspiana, uma realidade. Esta cimeira proporciona uma oportunidade única de reunir todos os intervenientes-chave da região a fim de aumentar a segurança energética da União Europeia e iniciar uma cooperação que beneficiará todas as partes envolvidas ".

A cimeira é um evento organizado conjuntamente pela Presidência checa e pela Comissão Europeia. Os países parceiros participantes são o Azerbaijão, o Egipto, a Geórgia, o Iraque, o Cazaquistão, a Turquia, o Turquemenistão e o Usbequistão, estando igualmente presentes, como observadores, representantes da Federação da Rússia, dos Estados Unidos e da Ucrânia. Os representantes das instituições financeiras internacionais (BEI, BERD e Banco Mundial) assistirão igualmente à cimeira.

O objectivo da cimeira é manifestar um forte apoio político, bem como formular compromissos concretos, em favor do desenvolvimento do Corredor Meridional, nomeadamente a ligação transcaspiana. Incluirá compromissos por parte dos países produtores, consumidores e de trânsito de energia situados ao longo do Corredor e facilitará o abastecimento da UE em recursos energéticos provenientes da região do Cáspio e do Médio Oriente. A cimeira abordará igualmente os aspectos relativos ao transporte ao longo do Corredor Meridional.

A UE lançou recentemente um ambicioso plano para aumentar a sua segurança energética. O Corredor Meridional desempenha um importante papel no âmbito desta estratégia, uma vez que constitui uma iniciativa essencial em matéria de infra-estruturas energéticas que contribui para diversificação das fontes de energia e das rotas de abastecimento da UE.

Para mais informações sobre a cooperação energética entre a UE e os países da Ásia Central e do Cáucaso:

http://ec.europa.eu/energy/international/international_cooperation/caucasus_central_asia_en.htm

Para mais informações sobre a política energética externa da UE:

http://ec.europa.eu/external_relations/energy/index_en.htm

Para mais informações sobre a segunda Análise Estratégica da Política Energética:

http://ec.europa.eu/energy/strategies/2008/2008_11_ser2_en.htm


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website