Navigation path

Left navigation

Additional tools

Nove em cada dez europeus continuam a apoiar firmemente a ajuda ao desenvolvimento apesar da recessão

European Commission - IP/09/1540   19/10/2009

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

IP/09/1540

Bruxelas, 19 de Outubro de 2009

Nove em cada dez europeus continuam a apoiar firmemente a ajuda ao desenvolvimento apesar da recessão

Eurobarómetro n.º 318

Eurobarómetro Especial «A ajuda ao desenvolvimento em período de crise económica»

Nas vésperas da quarta edição das Jornadas Europeias do Desenvolvimento, um Relatório Eurobarómetro Especial intitulado «A ajuda ao desenvolvimento em período de crise económica» revela que a crise que afecta os países europeus não influenciou o apoio da opinião pública à ajuda ao desenvolvimento, que continua a ser elevado.

Cerca de 90 % de europeus continuam a considerar o desenvolvimento uma questão importante e 72 % defendem não só que os actuais compromissos assumidos em relação aos países em desenvolvimento devem ser honrados, mas também que se deve ainda ir mais além. «Esta sondagem revela claramente que os cidadãos esperam que os governos dos seus países e a Comissão Europeia financiem generosamente o desenvolvimento .», afirma Karel De Gucht, Comissário Europeu responsável pelo Desenvolvimento e a Ajuda Humanitária. «Mesmo num contexto de crise económica, exorto novamente os Estados-Membros da UE a honrarem os seus compromissos de aumentar a ajuda ao desenvolvimento até 69 mil milhões de euros até 2010, a fim de realizarem o objectivo intercalar fixado no âmbito dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio.»

A grande maioria dos cidadãos europeus (61%) considera que a Europa pode contribuir positivamente para o debate sobre o desenvolvimento global. «Os europeus compreendem cada vez melhor por que razão o desenvolvimento é uma questão importante. Reclamam uma maior cobertura das questões relativas ao desenvolvimento por parte dos meios de comunicação nacionais.», afirma Margot Wallström, Vice‑Presidente da Comissão e Comissária responsável pela Estratégia de Comunicação .

É interessante verificar que a crise económica não é considerada um desafio fundamental para os países em desenvolvimento. Um em cada dois europeus considera que a pobreza constitui o maior desafio enfrentado pelos países em desenvolvimento, antes da crise económica e da crise alimentar (35 %). Os europeus parecem compreender que para além da questão da recessão económica, a pobreza é o problema estrutural de longe mais importante.

Outros resultados interessantes:

  • Dois em cada três europeus justificam a concessão de ajuda por razões de interesse próprio (64 %), nomeadamente o comércio, o terrorismo, a migração e as relações políticas com os países terceiros.

  • Não há falta de interesse, dado que 42 % dos europeus defendem que os meios de comunicação nacionais deveriam assegurar uma maior cobertura das questões relativas ao desenvolvimento.

  • 74 % de europeus nunca ouviram falar dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio, embora esta percentagem seja inferior à verificada em 2007 (80 %).

Contexto

O relatório apresenta os resultados a nível da UE, mas igualmente discriminados por país. Estes resultados revelam que a cooperação para o desenvolvimento contribui para aproximar a União Europeia dos cidadãos. Para ser eficaz, a ajuda requer uma maior coerência e um consenso mais vasto entre os Estados-Membros. As sondagens da UE revelam que as diferenças entre os países se têm vindo a esbater desde 2004, especialmente entre os países que aderiram à UE após essa data e os outros Estados-Membros.

São fornecidos dados sobre o nível de escolaridade, a idade e o estatuto socioeconómico.

O Eurobarómetro Especial n.º 318 sobre «A ajuda ao desenvolvimento em período de crise económica» foi realizado entre Maio e Junho de 2009. Destinava-se a avaliar se, nos países europeus, a recessão económica tinha afectado o apoio da opinião pública à cooperação para o desenvolvimento. Embora esta sondagem, a mais recente, tenha tido por principal objectivo avaliar o impacto da crise na importância que os europeus conferem às questões da ajuda ao desenvolvimento, insere‑se numa série de sondagens que têm vindo a ser realizadas desde 2004 e que visam analisar a sensibilização dos europeus para estas questões. Sempre que oportuno, são estabelecidas comparações com os resultados de sondagens anteriores.

Para consultar a edição completa do relatório:

http://ec.europa.eu/public_opinion/archives/eb_special_en.htm

Sítio Web:

http://ec.europa.eu/development/index_en.cfm


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website