Chemin de navigation

Left navigation

Additional tools

Autres langues disponibles: FR EN DE SV

IP/09/1522

Bruxelas, 14 de Outubro de 2009

Prémio Mercado Único 2009 atribuído a Aurora de Freitas por campanha pessoal para eliminar obstáculos com que se defrontam cidadãos portugueses

(ver MEMO/09/451 )

Na quarta-feira, 14 de Outubro, a Presidência Sueca e a Comissão Europeia tiveram o prazer de apresentar em conjunto o Prémio Mercado Único, atribuído pela primeira vez. Este prémio realça a importância dos princípios da livre circulação do mercado interno da UE, tendo sido atribuído à portuguesa Aurora de Freitas, que , desde 2004, pressiona os poderes públicos franceses no sentido de facilitarem a concessão de autorizações de residência em França a cidadãos portugueses.

O Prémio Mercado Único é concedido a uma cidadã que compreendeu que vale a pena lutar pelos direitos das pessoas no mercado interno” , afirmou a Ministra do Comércio Ewa Björling quando, juntamente com Jörgen Holmquist, Director-Geral da Direcção-Geral Mercado Interno e Serviços, da Comissão Europeia, apresentou hoje o prémio numa cerimónia que teve lugar durante a reunião informal dos ministros da competitividade, em Umeå.

O Comissário Charlie McCreevy, responsável pelo mercado interno e serviços, afirmou: “O trabalho de Aurora de Freitas é exemplar e inspirador: mostra que o mercado único diz respeito, em primeiro lugar, aos cidadãos, não se limitando a normas e regulamentos.”

O Prémio Mercado Único pretende realçar a importância do mercado interno e, simultaneamente, sensibilizar para ‑ e mostrar ‑ as oportunidades associadas à livre circulação de pessoas, mercadorias, serviços e capitais na UE. Chama ainda a atenção para os problemas que poderão surgir quando, na prática, as regras do mercado interno não funcionam. Este prémio destina-se a reconhecer empresas, pessoas ou organizações que contribuíram para melhorar o mercado interno.

O júri era constituído por dois grupos que trabalharam independentemente e compararam os resultados: o grupo da Comissão Europeia e o grupo da Presidência Sueca. Os critérios utilizados para avaliar as nomeações foram a complexidade do problema, a originalidade da solução e os seus efeitos.

A galardoada, Aurora de Freitas, é uma cidadã portuguesa de 65 anos de idade que vive em França desde 1968. Trabalhou como designer e estilista durante muitos anos, estando agora aposentada. Dedica-se a auxiliar outras pessoas a fazerem valer os seus direitos no mercado interno da UE, encontrando soluções práticas para os problemas e procurando evitar obstáculos.

Nunca procurei recompensas pelo meu trabalho, mas sinto-me muito feliz e honrada por receber este prémio”, afirmou Aurora de Freitas.

“Aurora de Freitas é um exemplo do que um cidadão pode realizar em favor dos mais altos interesses da UE. Gostaríamos de ver muito mais pessoas como Aurora de Freitas em toda a UE”, afirmou Ewa Björling na cerimónia de atribuição do prémio.

Para mais informações sobre a Presidência Sueca e o Prémio Mercado Único:

http://www.se2009.eu/

Para mais informações sobre a política da Comissão Europeia para o mercado único : http://ec.europa.eu/internal_market/index_en.htm


Side Bar