Chemin de navigation

Left navigation

Additional tools

IP/09/1245

Bruxelas, 21 de Agosto de 2009

Último apelo à aplicação voluntária do sistema de segurança a bordo

A Comissão Europeia lançou hoje um último apelo a todos os países da UE para que imprimam um ritmo mais rápido à aplicação voluntária da nova tecnologia de comunicação «eCall» a bordo dos veículos, que poderá salvar 2500 vidas por ano. Este sistema liga automaticamente para o 112, o número único de emergência europeu quando o veículo tem um acidente grave, enviando a sua localização para o serviço de emergência mais próximo. O tempo de resposta pode ser assim duas vezes menor, reduzindo a gravidade dos ferimentos e podendo ajudar a salvar a vida das pessoas que não sabem, ou não podem, dizer onde se encontram. De momento, a implantação do sistema eCall pelas autoridades públicas, fabricantes de automóveis e operadores de telefonia móvel é voluntária e o sistema não se encontra operacional em nenhum país da UE. Num documento estratégico que foi hoje adoptado, a Comissão lembra que, se não houver progressos significativos na implantação deste sistema até ao fim de 2009, poderá propor medidas regulamentares destinadas a tornar disponível em toda a Europa, o mais rapidamente possível, esta tecnologia salvadora de vidas. Em 2008, mais de 1,2 milhões de acidentes nas estradas europeias causaram cerca de 39000 mortos e mais de 1,7 milhões de feridos.

«Morrem ainda demasiadas pessoas nas estradas europeias. Todas as semanas se registam acidentes rodoviários nos quais o sistema eCall teria podido ajudar. Chegou o momento de os Estados-Membros e a indústria passarem das palavras à acção», afirmou Viviane Reding, Comissária europeia responsável pela Sociedade da Informação e Média. «A nível da UE, graças sobretudo ao apoio contínuo do Parlamento Europeu, a nossa parte do trabalho está concluída: já estão disponíveis todas as normas de base pertinentes para tornar possível o eCall. Os europeus não devem ter de esperar mais tempo, por inacção dos seus Governos, para disporem de um sistema que poderia salvar as suas vidas. Quero ver nas nossas estradas, já no próximo ano, os primeiros veículos equipados com o eCall: Se a implantação deste sistema não for acelerada, a Comissão está pronta a adoptar regras claras que obriguem os governos, a indústria e os serviços de emergência a reagir.»

A Comissão apresentou hoje um documento estratégico que visa introduzir na Europa, a partir do próximo ano e até 2014, um sistema pouco dispendioso de chamada de emergência a bordo de todos os novos veículos. Quando estiver totalmente instalado, o sistema eCall, desencadeado automaticamente se os passageiros estiverem na impossibilidade de o fazer, poderá salvar cerca de 2500 vidas por ano na UE e reduzir a gravidade dos ferimentos de 10 a 15%. As medidas propostas pela Comissão assegurariam o funcionamento do sistema em todos os países da UE e em veículos de todas as marcas e países de origem.

A aplicação prática do sistema requer a plena colaboração da indústria automóvel e do sector das telecomunicações, bem como das administrações nacionais em todos os países da UE, que deverão assegurar que os seus serviços de emergência estejam equipados para dar resposta às chamadas eCall.

Embora a tecnologia se encontre disponível e tenham sido adoptadas pela indústria normas à escala europeia, seis países da UE (Dinamarca, França, Irlanda, Letónia, Malta e Reino Unido) não estão ainda prontos a assumir um compromisso, por razões ligadas aos custos do sistema.

A preparação das redes telefónicas e dos serviços de emergência para a implantação do sistema eCall nos veículos em toda a Europa conta com o pleno apoio do Parlamento Europeu e de 15 Estados-Membros da UE que assinaram o Memorando de Acordo eCall (Áustria, Chipre, República Checa, Estónia, Finlândia, Alemanha, Grécia, Itália, Lituânia, Portugal, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Países Baixos e Suécia), bem como de três outros países europeus (Islândia, Noruega e Suíça).

Outros seis países (Bélgica, Bulgária, Hungria, Luxemburgo, Roménia e Polónia) apoiam o eCall e estão dispostos a assinar o Memorando em momento oportuno.

Antes de tornar o sistema eCall plenamente operacional em toda a UE, os países devem aprovar normas comuns e directrizes para uma implantação harmonizada do sistema e efectuar ensaios de campo em que o ponham em prática (já foram lançados exercícios-piloto em alguns países da UE, como a Finlândia, a República Checa, a Alemanha, a Áustria, a Itália e os Países Baixos). Através do seu Programa «Competitividade e Inovação», a Comissão pode dar apoio financeiro a esses exercícios-piloto e a campanhas de sensibilização do público para a forma como funciona esta tecnologia.

Os acidentes rodoviários custam à economia da UE mais de 160 mil milhões de euros por ano. Equipando todos os veículos na UE com o sistema eCall seria possível poupar 26 mil milhões de euros anualmente, enquanto o preço do sistema é estimado em menos de 100 euros por veículo. A introdução deste dispositivo beneficiará, não só os consumidores, mas também as empresas, permitindo à indústria automóvel e ao sector das telecomunicações oferecerem aplicações e serviços novos e melhorados (como o tacógrafo digital ou a teleportagem) baseados no sistema eCall a instalar em todos os veículos e utilizando a tecnologia de determinação da posição por satélite.

Antecedentes

A Comissão lançou inicialmente apelos à implantação voluntária do eCall em toda a Europa até 2009 (IP/05/134, IP/06/1720), mas o sistema sofreu atrasos por falta de apoio da parte de um pequeno número de países.

A Comissão tem apoiado o desenvolvimento do eCall financiando a investigação em projectos destinados a permitir o funcionamento da tecnologia num ambiente transfronteiras (E-MERGE e GST-Rescue) e tem contado com a cooperação da indústria no âmbito da iniciativa eSafety. O sistema eCall é uma das prioridades da iniciativa «Automóvel inteligente» e do Plano de Acção para a implantação de sistemas de transporte inteligentes, promovendo a utilização das tecnologias da informação e da comunicação (TIC) em benefício de um transporte rodoviário mais inteligente, seguro e ecológico (IP/06/191).

Nos últimos dois anos, a UE financiou em cerca de 160 milhões de euros a investigação no domínio das TIC para os transportes, abrangendo sistemas de segurança, sistemas de veículos inteligentes e serviços de mobilidade.

A estratégia da Comissão para um sistema eCall a nível da União Europeia e o acordo comum assinado por 15 Estados-Membros podem ser consultados em:

http://ec.europa.eu/information_society/activities/esafety/ecall/index_en.htm

Esta ligação contém mais informações sobre o sistema eCall, incluindo um videoclip.

http://ec.europa.eu/information_society/newsroom/cf/news.cfm?item_type=library&item_subtype=audiovisual&tpa_id=144

Annex

Como funciona o eCall

European Countries that have signed the eCall Memorandum of Understanding

Figures and graphics available in PDF and WORD PROCESSED


Side Bar

Mon compte

Gérez vos recherches et notifications par email


Aidez-nous à améliorer ce site