Navigation path

Left navigation

Additional tools

IP/09/ 1049

Bruxelas, 29 de Junho de 2009

A Comissão regozija-se com o compromisso da indústria de fornecer um carregador comum para os telemóveis

A incompatibilidade dos carregadores dos telemóveis constitui um grande incómodo para os utilizadores e origina igualmente resíduos desnecessários. Por conseguinte, a Comissão apelou à indústria no sentido de assumir um compromisso voluntário para resolver este problema, evitando-se assim a adopção de nova legislação. Na sequência desse pedido, os principais fabricantes aceitaram harmonizar os carregadores dentro da UE. Num memorando de acordo apresentado hoje à Comissão, a indústria compromete-se a garantir a compatibilidade dos carregadores através da utilização de um conector Micro USB. Além disso, serão adoptadas novas normas comunitárias para garantir a segurança de uma utilização prolongada dos carregadores e facilitar a aplicação do memorando. A primeira geração de novos telemóveis intercarregáveis deverá chegar ao mercado comunitário a partir de 2010.

O Vice-Presidente Günt er Verheugen, responsável pelas políticas empresarial e industrial, afirmou: «Estou muito satisfeito com o acordo alcançado pela indústria, que irá facilitar bastante a vida dos consumidores. Estes poderão agora carregar os telemóveis em qualquer lugar, a partir do novo carregador comum. Esse acordo significa também uma redução considerável de resíduos electrónicos, porque as pessoas já não terão de deitar fora os seus carregadores ao adquirirem novos telefones. Congratulo-me ainda com o facto de a solução se basear na auto‑regulação. Desta forma, a Comissão não considera necessário adoptar nova legislação.»

Actualmente, existe uma grande variedade de carregadores de telemóveis na UE. Muitos deles apenas servem para carregar um único tipo de telemóvel. Quase todas as famílias possuem uma colecção de carregadores que se tornaram supérfluos com o tempo. Os carregadores velhos produzem actualmente vários milhares de toneladas de resíduos por ano.

Na sequência de negociações intensas e construtivas com a Comissão Europeia, os produtores de telemóveis aceitaram encontrar uma solução para este problema. Num memorando de acordo apresentado à Comissão, a indústria assume o compromisso de garantir a compatibilidade dos novos telemóveis através da utilização de um conector Micro USB, que servirá de interface para efectuar o carregamento. Este dispositivo deverá assegurar uma boa capacidade de carregamento. No futuro, deverá verificar-se:

  • uma utilização mais simples dos telemóveis,

  • uma redução do número de carregadores;

  • um impacto positivo a nível do ambiente.

O memorando de acordo prevê a introdução de uma nova norma comunitária. Esta norma garantirá uma utilização segura dos novos telemóveis e evitará problemas de interferência das radiofrequências. A Comissão Europeia está a colaborar estreitamente com a indústria no sentido de garantir a rápida operacionalidade do memorando. Espera-se que a primeira geração de novos telemóveis intercarregáveis chegue ao mercado comunitário a partir de 2010. Diversas empresas já assinaram o memorando: Apple, LG, Motorola, NEC, Nokia, Qualcomm, Research In Motion (RIM), Samsung, Sony Ericsson e Texas Instruments.

A Comissão saúda o facto de o memorando de acordo não impedir a inovação que caracteriza a rápida evolução do mercado dos telefones móveis, uma vez que não implica que a nova tecnologia seja usada para sempre. Assim, quando oportuno, o memorando de acordo será adaptado às futuras tecnologias de carregamento de telefones.

Ver igualmente MEMO/09/301 .

Mais informação

http://ec.europa.eu/enterprise/rtte/index_en.htm


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website