Navigation path

Left navigation

Additional tools

IP/08/392

Bruxelas, 6 de Março de 2008

"Faltam mulheres no sector europeu das tecnologias da informação e das comunicações"!

Muita gente pensa que as carreiras no sector das tecnologias da informação e das comunicações (TIC) estão reservadas aos homens. Este estereótipo comum está longe de ser verdadeiro. Embora a percentagem de mulheres licenciadas em engenharia ou em ciências informáticas continue a ser muito baixa, as raparigas podem esperar uma carreira de sucesso e gratificante no sector das TIC. Este é o tema de uma conferência hoje organizada em Bruxelas, antecipando o Dia Internacional da Mulher (8 de Março), em que a Comissão Europeia transmitirá às jovens da Europa uma mensagem de encorajamento para que "saiam da sombra e agarrem esta oportunidade".

"É inaceitável que a Europa tenha falta de pessoal qualificado no sector das TIC. Se não encontrarmos solução para esta escassez de cientistas e engenheiros informáticos, o crescimento económico da Europa acabará por abrandar, correndo-se o risco de sermos ultrapassados pelos nossos concorrentes asiáticos", afirmou Viviane Reding, Comissária europeia responsável pela Sociedade da Informação e os Média. "Precisamos de ultrapassar os estereótipos comuns que descrevem as carreiras nas TIC como aborrecidas e demasiado técnicas para as mulheres e, em vez disso, encorajar as mulheres a terem êxito neste sector aliciante, inovador e multifacetado".

O sector das TIC contribui para um quarto do crescimento total da UE e para 4% dos seus empregos, mas faltam cerca de 300 000 trabalhadores qualificados. Por conseguinte, é fundamental encorajar os jovens – incluindo os do sexo feminino – a optarem por uma carreira neste sector. Se não conseguirmos, a competitividade europeia ressentir-se-á.

Embora o número de licenciados em engenharia tenha aumentado significativamente na UE-27, de 150 965 em 1998 para 320 950 em 2004, a sua taxa de crescimento anual está a diminuir exponencialmente - de 60% em 1998 para 10% em 2004. Esta situação é bastante semelhante à dos Estados Unidos, em que a percentagem de alunos do primeiro ano da universidade que assinalam a informática como a sua área preferida baixou de cerca de 4% para 1%, a taxa mais baixa para as ciências informáticas desde 1977!

A situação no que respeita às mulheres é ainda mais preocupante.

Apesar do aumento da percentagem de mulheres no conjunto dos diplomados com títulos universitários em todos os domínios na Europa, essa percentagem continua a ser baixa nos cursos de engenharia, que, em 2004, registavam apenas 19% de mulheres. Nalguns países, como a Áustria, Portugal e a Polónia, o número de mulheres licenciadas em engenharia informática baixou mesmo significativamente entre 1998 e 2005.

As mulheres estão cada vez mais presentes nos lugares de topo das principais empresas de TIC, mas continuam a estar sub-representadas. Uma análise efectuada em Outubro de 2007 a 150 empresas europeias do sector das telecomunicações revelou que a percentagem média de mulheres nos lugares de direcção era de 6%. É uma prova inequívoca de que há ainda muito a fazer para atrair e manter as mulheres numa carreira neste sector.

A Comissão Europeia iniciou há dois anos um exercício-piloto com a iniciativa "Acompanhamento na sombra" ("Shadowing"), destinada a estimular o interesse de um maior número de jovens mulheres em idade de decidirem a sua futura carreira. O esquema oferece às jovens a experiência de acompanharem uma profissional que exerce um lugar de chefia no sector das TIC durante um dia típico de trabalho. Antecipando-se ao Dia Internacional da Mulher deste ano, a Comissão apresenta hoje em Bruxelas os resultados da iniciativa "Shadowing" de 2007. A conferência que hoje tem lugar inclui workshops sobre o modo de atrair as jovens para carreiras no sector das TIC. Em 2007, o exercício ofereceu a mais de 50 jovens a oportunidade de descobrirem o que seria um emprego nas TIC, em 20 grandes empresas de toda a Europa.

Visto o sucesso dos anos anteriores, a Comissária Viviane Reding quer ir mais longe este ano. Juntamente com a indústria, lançará um "Código Europeu das Melhores Práticas para as mulheres no sector das TIC". O objectivo é pôr fim a este fenómeno de desaproveitamento e destruir alguns estereótipos relativos ao trabalho neste sector. Espera-se que a indústria dê o seu acordo ao código antes do Dia da Mulher de 2009.

Para mais informações:

Os "Shadowing videos" de 6 jovens mulheres, cada uma delas acompanhada por uma profissional de sucesso a trabalhar no sector das tecnologias da informação em 2007, estão disponíveis no seguinte sítio Web:
http://ec.europa.eu/itgirls

Sobre o Dia Internacional da Mulher:
http://www.internationalwomensday.com/

Anexo

Lista de empresas e de institutos de tecnologias da informação participantes na "Shadowing initiative" de 2008

Athens Information Technology — AIT

Consorzio per il Centro di Biomedicina Molecolare Scarl — CBM

European Organization for Nuclear Research — CERN

Fraunhofer Institute

Fujitsu

FUTURtec

HOLOGRAFICA

IKERLAN

IMT

INRIA

INTRACOM

Joint Research Centre — JRC

L’OREAL

MOTOROLA

NOKIA

Portugal Telecom

Thales Alenia Space
University of Southampton


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website