Navigation path

Left navigation

Additional tools

A rede GÉANT liga o Paquistão a 100 milhões de investigadores na Europa e na Ásia

European Commission - IP/08/1590   28/10/2008

Other available languages: EN FR DE ES NL IT CS PL RO

IP/08/1590

Bruxelas, 28 de Outubro de 2008

A rede GÉANT liga o Paquistão a 100 milhões de investigadores na Europa e na Ásia

Cientistas e investigadores no Paquistão podem agora comunicar com os seus colegas em todo o mundo graças à ligação a uma nova rede informática de elevado débito tornada possível pela GÉANT, a rede de base avançada pan-europeia, e pela TEIN, a equivalente asiática da GÉANT. A Rede GÉANT foi lançada em 2000 pela Comissão Europeia e pelos Estados-Membros como um iniciativa financiada conjuntamente a fim de melhorar a infra-estrutura europeia das redes de investigação e de ensino. A Rede de Informação Trans-Eurásia, financiada pela UE (TEIN), e a Fundação Nacional para a Ciência (NSF) dos EUA, acordaram hoje o estabelecimento da ligação à Rede de Investigação e Ensino do Paquistão (PERN). As Redes TEIN e GÉANT, em conjunto, servem perto de 100 milhões de investigadores na Europa e na Ásia, permitindo uma colaboração em novos moldes na investigação em domínios como as alterações climáticas, a radioastronomia e a biotecnologia.

"A Europa congratula-se com o facto de os cientistas e académicos do Paquistão ficarem em contacto com a comunidade global de investigação e ensino graças a esta nova ligação. É com grande satisfação que vejo que tal foi possível graças ao Programa TEIN, que proporciona uma rede de base regional para a investigação e o ensino em toda a Ásia-Pacífico, e que o Paquistão está agora ligado aos cientistas e investigadores europeus na rede GÉANT", declarou Viviane Reding, Comissária Europeia para a Sociedade da Informação e Meios de Comunicação. "Este é um excelente modelo para a cooperação entre programas norte-americanos e europeus, que espero podermos desenvolver no futuro."

A Comissária Europeia das Relações Externas e da Política Europeia de Vizinhança, Benita Ferrero-Waldner acrescentou: "Desde a celebração de um Acordo de Cooperação sobre Parceria e Desenvolvimento, entre a Comunidade Europeia e o Paquistão, em 2004, aprofundámos consideravelmente as nossas relações. A ligação à TEIN2 e à rede GÉANT permite que os cientistas paquistaneses participem numa colaboração internacional no domínio da investigação e reforça o nosso empenho em criar uma parceria forte com o Paquistão."

"Esta realização constitui um marco importante no desenvolvimento da conectividade física das redes entre o Paquistão e a comunidade científica mundial. Exigiu esforços diligentes e contínuos de especialistas e dos governos dos EUA, Europa e Paquistão. Devemos agora prosseguir esses esforços no sentido de realizarmos o nosso verdadeiro objectivo, que é promover a colaboração à escala mundial nos domínios da investigação e do ensino", afirmou o Dr. Arden Bement da Fundação Nacional para a Ciência dos EUA.

Utilizando as redes europeias, os cientistas paquistaneses de 60 universidades e institutos, ligados através da Rede de Investigação e Ensino do Paquistão (PERN), podem trabalhar com os seus congéneres em projectos de investigação que exigem transferências rápidas de dados para a partilha de informações através de todo o mundo. A Rede PERN liga-se à Rede GÉANT por via da sua nova ligação com a Rede TEIN que abrange a Ásia e é financiada pela UE. Ligará também cientistas paquistaneses aos seus congéneres nos Estados Unidos através da Iniciativa TransPAC2.

A ligação à Rede TEIN foi co-financiada pela Rede PERN e pela Fundação Nacional para a Ciência (NSF) dos EUA. Com esta ligação, o Paquistão é o primeiro de uma série de novos países que aderirão à Rede TEIN3, que é a próxima geração de redes de investigação asiáticas financiadas pela UE. A Rede PERN utiliza esta nova ligação de 155 milhões de bits por segundo (ou Mb/s) entre Carachi e o ponto de presença da Rede TEIN 3 em Singapura, fornecido pela Pakistan Telecommunications Company Limited (PTCL).

A Comissão anunciou recentemente um financiamento de 12 milhões de euros para a Rede TEIN3 (Rede de Informação Trans-Eurásia, IP/08/269), uma rede da Ásia-Pacífico em grande escala. A Rede TEIN é gerida pela organização de redes de investigação DANTE.

Antecedentes:

A Rede GÉANT é uma rede de base avançada pan-europeia que liga as Redes Nacionais de Investigação e Ensino (RNIE) de toda a Europa, tendo um comprimento total superior a 50 000 km. A Rede GÉANT proporciona uma cobertura geográfica sem par, com uma elevada largura de banda e tecnologia híbrida de ligação em rede inovadora. Aos académicos e investigadores europeus, a Rede GÉANT proporciona ligações privadas e de elevado débito com outros centros de investigação.

A actual contribuição financeira da Comissão Europeia para a Rede GÉANT é concedida no âmbito do 6.º Programa-Quadro (2002-2006), sendo de 93 milhões de euros para um período de 58 meses. Os custos totais da Rede GÉANT durante este período são superiores a 200 milhões de euros. O montante restante é co-financiado pelos países participantes. Os parceiros do projecto são as RNIE, a Associação para a Rede Transeuropeia de Investigação e Ensino (TERENA) e a DANTE, uma organização sem fins lucrativos que gere e opera a Rede GÉANT em nome das RNIE europeias. Lançada em 2000, a Rede GÉANT foi posteriormente expandida a fim de se tornar um líder mundial e de aumentar o poder de atracção da Europa como um local privilegiado para a realização de trabalhos de investigação (IP/04/1058 e IP/05/722). No início do corrente ano, estabeleceu ligações com infra-estruturas de redes de investigação regionais emergentes nas regiões dos Balcãs, do Mar Negro e do Mediterrâneo, bem como na Ásia, África Meridional e América Latina (IP/08/354).

Para mais informações sobre a Rede GÉANT, consultar o sítio:

http://ec.europa.eu/information_society/newsroom/cf/itemlongdetail.cfm?item_id=3915

Anexo:

[ Os quadros e gràficos estatõ disponíveis em PDF e WORD PROCESSED ]


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website