Navigation path

Left navigation

Additional tools

CES/13/32

18 de abril de 2013

Não ao status quo: os orçamentos da UE devem abrir perspetivas novas, afirma Hans-Joachim Wilms, vice‑presidente do CESE

Bruxelas, 17 de abril: Hans-Joachim Wilms é nomeado vice-presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE) responsável pelo orçamento. Enquanto presidente do Grupo do Orçamento, continuará a defender o ponto de vista que já sustentou em diversos pareceres de que é necessário reforçar o orçamento da UE tendo em conta os objetivos perseguidos pela União para relançar a economia e o emprego.

Originário de Barmstedt, Hans-Joachim Wilms é sindicalista há mais de 40 anos. No Sindicato dos Horticultores, Agricultores e Silvicultores (GGLF) desempenhou as funções de secretário-geral, chefe de departamento na administração central e vice-presidente, sendo finalmente eleito presidente em 1993. Em janeiro de 1996, Hans-Joachim Wilms tornou-se membro da direção federal do Sindicato IG BAU (Construção, Agricultura, Ambiente), responsável pelos Assuntos Europeus, e entre 1999 e 2005 foi duas vezes eleito vice‑presidente federal do IG BAU, responsável pelas Finanças e pelo Desenvolvimento Sustentável. Em setembro de 2009, H.-J. Wilms transferiu o seu centro de atividade para Bruxelas enquanto responsável pelos Assuntos Europeus da direção federal do IG BAU. Membro do Grupo dos Trabalhadores do CESE desde 1994, foi relator de mais de 20 pareceres, bem como presidente da Secção Especializada de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Ambiente de 2008 a 2010. Desde novembro de 2010, presidia igualmente ao Observatório do Desenvolvimento Sustentável do CESE.

Segundo Hans-Joachim Wilms, a proposta da Comissão para o quadro financeiro plurianual de 2014-2020 está excessivamente orientada para a manutenção da situação atual, quer pelo montante das dotações previstas quer pela estrutura do orçamento. Os recursos disponíveis não estarão, por isso, à altura dos futuros desafios da UE, nem em termos de quantidade nem de qualidade. Hans-Joachim Wilms observa que é necessária mais flexibilidade orçamental e que o orçamento proposto diminuirá com a inflação, acabando por se tornar insustentável. O vice-presidente louva a proposta da Comissão de aumentar o financiamento de domínios como a investigação e o desenvolvimento ou o combate ao desemprego juvenil, mas reclama ao mesmo tempo que as instituições da UE criem novas perspetivas através da inovação e combatam assim o euroceticismo.

Quanto às despesas, H.-J. Wilms considera essencial determinar quando é que um euro gasto pela UE pode trazer mais vantagens do que um euro gasto a nível nacional. É o caso dos bens públicos europeus, que não podem ser adequadamente realizados a nível nacional e requerem, por isso, a intervenção da UE. Os bens públicos europeus incluem a investigação e o desenvolvimento, a defesa comum, a segurança alimentar, a imigração e o direito de asilo, a gestão das alterações climáticas e o investimento em infraestruturas pan‑europeias nas áreas da energia, da comunicação e do mercado interno. Para além dos assuntos orçamentais, Hans-Joachim Wilms continuará a dedicar-se igualmente à questão da sustentabilidade. Além disso, defenderá um papel ativo para a sociedade civil na criação de uma zona de comércio livre entre a UE e os EUA.

Para mais informações, contactar:

Unidade de Imprensa do CESE

Correio eletrónico: press@eesc.europa.eu

Tel.: +32 2 546 8207

_______________________________________________________________________________

O Comité Económico e Social Europeu assegura a representação dos diversos setores da vida económica e social da sociedade civil organizada. É um órgão institucional consultivo, instituído pelo Tratado de Roma em 1957. A sua função consultiva permite aos seus membros e, portanto, às organizações que representam, participar no processo de decisão da União Europeia. O Comité é composto de 344 membros de toda a Europa nomeados pelo Conselho da União Europeia.

_______________________________________________________________________________


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website