Tecnologias da informação


A economia digital — desde que seja eficaz, inclusiva e inovadora — tem potencial para transformar as empresas e o conjunto da sociedade. A chave para se progredir é proporcionar melhores produtos e serviços através de processos novos e mais eficazes.

Boy surfing the web © Bilderbox

Os utilizadores regulares da Internet são já a maioria.

A economia digital está a crescer a uma velocidade 7 vezes superior à da economia real. O setor das tecnologias da informação e da comunicação (TIC) representa 4,8 % da economia da UE. As TIC representam 25 % do total das despesas das empresas com a investigação e o desenvolvimento (I&D), enquanto o investimento neste setor gera 50 % do crescimento total da produtividade na UE.

As tecnologias digitais estão na base da inovação e da competitividade tanto no setor público como no privado e motivam o progresso científico em todas as áreas.

No entanto, o setor das TIC na UE tem sido travado por um quadro político fragmentado. Por conseguinte, a Comissão Europeia tem vindo a trabalhar no sentido de melhorar este quadro, com especial incidência sobre:

  • a criação de um mercado digital aberto na UE
  • a garantia de um acesso em condições de igualdade a todas as empresas
  • a defesa dos interesses dos consumidores
  • a definição de normas técnicas
  • o investimento na investigação & inovação das TIC

A Agenda Digital da UE para a Europa English pretende relançar a economia europeia e ajudar os cidadãos e as empresas da UE a tirar o maior partido possível das tecnologias digitais. A criação de um mercado único digital trará benefícios económicos e sociais a longo prazo.

A Agenda Digital avançou já na concretização de 3 objetivos principais:

  • tornar a comunicação melhor, mais rápida & mais barata
  • reforçar a indústria da UE através do apoio à investigação estratégica
  • impulsionar as competências digitais, os postos de trabalho & o empreendedorismo.

A economia digital tem o potencial para criar um círculo virtuoso. Conteúdos e serviços atrativos disponibilizados num ambiente virtual interoperável e sem fronteiras na Internet estimulam a procura de maiores débitos e mais capacidade. Este facto justifica comercialmente o investimento em redes mais rápidas, o que, por sua vez, abre caminho a serviços inovadores baseados em débitos mais elevados.

A Comissão definiu para si própria 13 metas, cada uma das quais aproximará a UE do objetivo global — uma sociedade digital próspera e competitiva.

  1. Banda larga em toda a UE até 2013
  2. Banda larga em toda a UE superior a 30 megabites por segundo até 2020
  3. 50 % da população da UE a subscrever a banda larga superior a 100 megabites por segundo até 2020
  4. 50 % da população da UE a fazer compras em linha até 2015
  5. 20 % da população da UE a adquirir bens e serviços noutros países da UE até 2015
  6. 33 % das pequenas e médias empresas a efetuar vendas em linha até 2015
  7. Em 2015, a diferença entre as tarifas de roaming e as das comunicações nacionais deve ser quase nula.
  8. Aumentar a utilização regular da Internet, passando de 60 % para 75 % até 2015 e de 41 % para 60 % no que respeita às pessoas desfavorecidas.
  9. Reduzir de 30 % para 15 % a percentagem de pessoas que nunca utilizaram a Internet até 2015
  10. Pôr 15 % dos cidadãos da UE a utilizar a administração pública em linha até 2015, com mais de metade a devolver formulários preenchidos
  11. Todos os serviços públicos essenciais transfronteiriços acordados pelos países da UE em 2011 devem estar disponíveis em linha até 2015
  12. Duplicar o investimento público em I&D relativamente às tecnologias da informação e da comunicação, passando para 11 mil milhões de euros até 2020
  13. Reduzir em 20 % o consumo de energia utilizada para iluminação até 2020

Segundo dados de 2014, a Comissão Europeia e os países da UE estão no bom caminho para cumprir 72 das 101 metas digitais da Comissão até 2015. É uma boa progressão. Os cidadãos e as empresas da UE utilizam mais a Internet e as compras em linha, as suas competências no domínio das TIC estão a desenvolver-se e a sua confiança aumenta.

Média da UE
Banda larga2014Meta
Cobertura de banda larga básica para todos100 %100 % (atingida em 2013 )
Mercado único digital
Pessoas a comprar em linha47 %50 % (2015 )
Pessoas envolvidas em transações transfronteiriças de comércio eletrónico 12 %20 % (2015 )
Pequenas & médias empresas a transacionar em linha14 %33 % (2015 )
Inclusão digital
Utilização regular da Internet72 %75 % (2015 )
Pessoas desfavorecidas a utilizar regularmente a Internet57 %60 % (2015 )
Pessoas que nunca utilizaram a Internet20 %15 % (2015 )
Serviços públicos
Interação em linha entre cidadãos e autoridades públicas42 %50 % (2015 )
Cidadãos que devolvem formulários preenchidos em linha às administrações públicas até 201521 %25 % (2015 )

Leia mais sobre as metas e os progressos English

Topo

Agenda Digital para a Europa

Manuscrito concluído em julho de 2014

sta brochura faz parte da coleção «Compreender melhor a UE»


Topo



Esteja ligado

Facebook

  • Uma agenda digital para a EuropaEnglish (en)
  • EuropeanaEnglish (en)

Twitter

  • Agenda DigitalEnglish (en)
  • Política aberta em matéria de dados da CEEnglish (en)
  • Para Uma Internet Mais SeguraEnglish (en)

Topo

CONTACTO

Pedidos de informação

Telefone gratuitamente para o
00 800 6 7 8 9 10 11 Funcionamento do serviço telefónico

Envie as suas perguntas por correio electrónico

Contactos e informações sobre as visitas às instituições, contactos com a imprensa

Domínios de intervenção relacionados

Ajude-nos a melhorar

Encontrou a informação que procurava?

SimNão

O que procurava?

Tem alguma sugestão?