RSS
Índice remissivo
Esta página está disponível em 11 idiomas

We are migrating the content of this website during the first semester of 2014 into the new EUR-Lex web-portal. We apologise if some content is out of date before the migration. We will publish all updates and corrections in the new version of the portal.

Do you have any questions? Contact us.


FEDER: Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional

Arquivos

Este regulamento especifica o campo de intervenção do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) para o período 2000-2006. Este visa promover a coesão económica e social mediante a correcção dos principais desequilíbrios regionais e a participação no desenvolvimento e na reconversão das regiões, garantindo simultaneamente uma sinergia com as intervenções dos outros fundos estruturais.

ACTO

Regulamento (CE) n°1783/1999 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 12 Julho de 1999, relativo ao Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional [Jornal Oficial L 213 de 13.08.1999].

SÍNTESE

Âmbito e missão

O Regulamento (CE) n° 1783/1999 insere-se no âmbito global criado pelo Regulamento (CE) n° 1260/1999 do Conselho, que estabelece disposições gerais sobre os fundos estruturais. Prevê que o FEDER intervenha no âmbito dos Objectivo n°1 e Objectivo n° 2, das iniciativas comunitárias a favor da cooperação transfronteiriça, transnacional e inter-regional (INTERREG III) e da revitalização económica e social das cidades e dos bairros em crise (URBAN II), bem como das acções inovadoras e das medidas de assistência técnica, instauradas pelo regulamento geral.

Com o objectivo de reduzir a diferença entre os níveis de desenvolvimento das diversas regiões e o atraso das regiões ou ilhas menos favorecidas, incluindo as zonas rurais, o FEDER contribui para o desenvolvimento harmonioso, equilibrado e sustentável das actividades económicas, para um elevado grau de competitividade, para um nível de emprego e de protecção ambiental elevados e para a igualdade entre homens e mulheres.

Âmbito de aplicação

Para assegurar a sua missão a favor do desenvolvimento regional o FEDER participa no financiamento das seguintes medidas:

  • Investimentos produtivos que permitam a criação ou a manutenção de empregos duradouros.
  • Investimentos em infra-estruturas que contribuam nas regiões do Objectivo n°1, para o desenvolvimento, o ajustamento estrutural, a criação e a manutenção de empregos e, em todas as regiões elegíveis, para a diversificação, revitalização, desenclavamento e renovação das zonas de implantação económica e de espaços industriais em declínio, das zonas urbanas degradadas, bem como das zonas rurais e das zonas dependentes da pesca. Esses investimentos podem também visar o desenvolvimento das redes transeuropeias nos sectores do transporte, das telecomunicações e da energia, nas regiões do Objectivo n°1.
  • Desenvolvimento do potencial endógeno através de medidas de apoio às iniciativas de desenvolvimento local e de emprego e às actividades das pequenas e médias empresas: essas ajudas visam os serviços às empresas, a transferência de tecnologias, o desenvolvimento de instrumentos de financiamento, os auxílios directos aos investimentos, a realização de infra-estruturas de proximidade e a ajuda às estruturas de serviços de proximidade.
  • Investimentos nos sectores da educação e da saúde, unicamente no âmbito do Objectivo n°1.

Os sectores apoiados por estas medidas são, nomeadamente, o desenvolvimento da envolvente produtiva, a investigação e o desenvolvimento tecnológico, o desenvolvimento da sociedade da informação, a protecção e o melhoramento do ambiente, a igualdade entre homens e mulheres no emprego e a cooperação transnacional, transfronteiriça, transnacional e inter-regional.

De acordo com o regulamento geral, a iniciativa comunitária INTERREG III, bem como as acções inovadoras (estudos, projectos-pilotos e de intercâmbio de experiências) do domínio do desenvolvimento regional ou local são financiadas exclusivamente pelo FEDER. No entanto, o âmbito de aplicação deste fundo poderá ser alargado ao dos outros fundos estruturais para cobrir as medidas necessárias à execução dos programas de iniciativa ou do projecto-piloto em causa.

Modalidades de aplicação

Poderão ser adoptadas regras de execução do regulamento FEDER após parecer do Comité para o desenvolvimento e a reconversão das regiões.

Outras disposições

Este regulamento revoga o Regulamento (CEE) n° 4254/88, com efeitos a partir de 1 de Janeiro de 2000. Deverá ser, por seu turno, objecto de reexame, até 31 de Dezembro de 2006.

Acto Data
de entrada em vigor
Data limite de transposição nos
Estados-Membros
Regulamento CE 1260/1999 16.08.1999 -

ACTOS RELACIONADOS

Proposta de regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho, de 14 de Julho de 2004, relativo ao Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional [COM(2004) 495 final].

Este documento propõe a revogação do presente regulamento.

Proposta de regulamento do Conselho, de 14 de Julho de 2004, que estabelece disposições gerais relativas ao Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, ao Fundo Social Europeu e ao Fundo de Coesão [COM(2004) 492 final].

ACÇÕES INOVADORAS DO FEDER

Comunicação da Comissão, de 31.01.2001, "As regiões na nova economia : Orientações relativas às acções inovadoras do FEDER para o período 2000-2006" [COM (2001) 60 final - Não publicada no Jornal Oficial].
Baseada no artigo 22° do Regulamento 1260/99 do Conselho, esta comunicação ( castellano deutsch english français ) atribui às acções inovadoras (estudos, projectos-piloto e intercâmbio de experiências) que contam com a participação do FEDER o objectivo de reforçar a competitividade europeia, através da redução das disparidades entre regiões - apoiando para esse efeito a inovação, a IDT e a utilização das novas tecnologias da informação e da comunicação. Inscreve-se, assim, na estratégia europeia aprovada no Conselho Europeu de Lisboa (23/24 de Março de 2000), destinada a reforçar a competitividade económica e a coesão social, no quadro de uma economia assente no conhecimento.
As acções inovadoras do período 2000-2006 devem, pois, responder a três temas prioritários :

  • Economia regional assente no conhecimento e na inovação tecnológica : ajudar as regiões menos favorecidas a melhorar o respectivo nível tecnológico.
  • Sociedade da informação ao serviço do desenvolvimento regional (e Europe-regio).
  • Identidade regional e desenvolvimento sustentável: promover a coesão e a competitividade regionais no âmbito de uma abordagem integrada das actividades económicas, ambientais e sociais.

As acções inovadoras deveriam permitir:

  • Uma melhor qualidade das intervenções dos programas dos Objectivos nº 1 e nº 2 que contam com a participação do FEDER.
  • A valorização e o reforço da parceria regional público-privada.
  • A exploração das sinergias entre a política regional e as outras políticas comunitárias.
  • O intercâmbio entre regiões e a aprendizagem colectiva a partir da comparação e a divulgação das melhores práticas.

As acções inovadoras são enquadradas por programas regionais de acções inovadoras - cuja estratégia é determinada, na observância do princípio de parceria regional, por um comité de direcção. As propostas de programas devem ser apresentadas à Comissão até 31 de Maio de cada ano, entre 2001 e 2005, para que esta instituição possa seleccionar os que serão co-financiados pelo FEDER.
Às acções inovadoras é destinada uma dotação de 400 milhões de euros por ano, correspondente a 0,4 % da dotação anual do FEDER, podendo o co-financiamento dos seus custos ascender:

  • A 80 %, nas regiões do Objectivo n° 1.
  • A 50 %, ou mesmo 60 % quando o interesse comunitário das acções inovadoras o justifique, nas regiões do Objectivo n° 2.

Por motivos de coerência, será preferível que as entidades responsáveis pelo pagamento e pelo controlo dos programas de acções inovadoras sejam as designadas para os programas dos Objectivos nº 1 e nº 2.

Programação em conformidade com o regulamento geral (CE) n° 1260/1999.

Última modificação: 29.03.2007

Veja também

Para mais informações sobre o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), consultar o sítio da Direcção-Geral da Política Regional.

Advertência jurídica | Sobre este sítio | Pesquisa | Contacto | Topo da página