RSS
Índice remissivo
Esta página está disponível em 11 idiomas

We are migrating the content of this website during the first semester of 2014 into the new EUR-Lex web-portal. We apologise if some content is out of date before the migration. We will publish all updates and corrections in the new version of the portal.

Do you have any questions? Contact us.


IFOP: Instrumento Financeiro de Orientação da Pesca

Arquivos

O regulamento sobre o instrumento financeiro de orientação da pesca (IFOP) precisa as prioridades políticas e o âmbito de intervenção para o sector da pesca e da aquacultura durante o período 2000-2006. O IFOP destina-se a contribuir para a realização dos objectivos da política comum da pesca através de intervenções estruturais. Assim, reforça-se a competitividade das estruturas de exploração e o desenvolvimento de empresas viáveis.

ACTO

Regulamento (CE) n° 1263/1999 do Conselho, de 21 de Junho de 1999, relativo ao Instrumento Financeiro de Orientação da Pesca.

SÍNTESE

O objectivo do IFOP é contribuir para a realização dos objectivos da política comum da pesca, apoiando as medidas estruturais no sector da pesca, da aquicultura e da transformação e comercialização dos seus produtos. Dessa forma, promove-se a reestruturação do sector, criando condições propícias ao seu desenvolvimento e modernização.

Objectivos

As medidas estruturais do IFOP têm por objectivo:

  • Contribuir para a consecução de um equilíbrio entre os recursos haliêuticos e sua exploração.
  • Reforçar a competitividade das estruturas de exploração e o desenvolvimento de empresas economicamente viáveis no sector.
  • Melhorar o abastecimento e a valorização dos produtos da pesca e da aquicultura.
  • Contribuir para revitalização das zonas dependentes da pesca e da aquicultura.

Âmbito de aplicação

Para assegurar a missão do IFOP, o presente regulamento concede o apoio do Fundo às seguintes medidas:

  • Renovação das frotas e modernização dos navios de pesca.
  • Ajustamento do esforço de pesca.
  • Sociedades mistas.
  • Pequena pesca costeira.
  • Medidas de carácter socioeconómico.
  • Protecção dos recursos haliêuticos das zonas marinhas costeiras.
  • Aquicultura.
  • Equipamento dos portos de pesca.
  • Transformação e comercialização dos produtos da pesca e da aquicultura.
  • Prospecção de novos mercados para os produtos.
  • Acções desenvolvidas pelos profissionais.
  • Acções inovadoras: trata-se nomeadamente de acções de carácter transnacional e de colocação em rede dos operadores do sector e das zonas dele dependentes.
  • Assistência técnica.

Programação

O presente regulamento consagra a dupla filiação do IFOP à política estrutural criada pelo Regulamento (CE) nº 1260/1999 do Conselho, que estabelece disposições gerais sobre os Fundos estruturais, bem como à política comum da pesca prevista pelo Regulamento (CEE) n° 3760/92 do Conselho.

As acções estruturais financiadas pelo IFOP inscrevem-se em programas plurianuais diferentes, segundo o contexto regional em que são aplicáveis:

  • No caso das regiões elegíveis para o Objectivo 1 dos Fundos estruturais, as medidas fazem parte da programação desse objectivo;
  • No caso das regiões não elegíveis para o Objectivo 1, as medidas são objecto de um documento único de programação em cada Estado-Membro.

REFERÊNCIAS

ActoEntrada em vigorPrazo de transposição nos Estados-MembrosJornal Oficial
Regulamento (CE) n° 1263/199929.06.1999-JO L 161 de 26.06.1999

ACTOS RELACIONADOS

Regulamento (CE) n° 2370/2002 do Conselho, de 20 de Dezembro de 2002, que estabelece uma medida comunitária de emergência para a demolição de navios de pesca [Jornal Oficial L 358 de 31.12.2002].

Regulamento (CE) n° 2722/2000 da Comissão, de 13 de Dezembro de 2000, que fixa as condições em que o instrumento financeiro de orientação das pescas (IFOP) pode contribuir para a erradicação dos riscos patológicos na aquicultura [Jornal Oficial L 314 de 14.12.2000].

Regulamento (CE) nº 2792/1999 do Conselho, de 17 de Dezembro de 1999, que define os critérios e condições das acções estruturais no sector das pescas [Jornal Oficial L 83 de 04.04.2000].

Este regulamento define os critérios e condições das acções estruturais no sector da pesca. Especifica o procedimento de adopção e o acompanhamento dos programas de orientação plurianuais (POP) para as frotas de pesca em relação ao período que tem início a 1 de Janeiro de 2002.

Decisão 1999/500/CE da Comissão, de 1 de Julho de 1999, que estabelece uma repartição indicativa, por Estado-Membro, das dotações de autorização a título do instrumento financeiro de orientação da pesca fora das regiões abrangidas pelo Objectivo n° 1 dos Fundos estruturais para o período 2000-2006 [Jornal Oficial L 194 de 27.07.1999]

Esta decisão estabelece os montantes indicativos das dotações de autorização a título do IFOP fora do Objectivo nº 1 para 11 Estados-Membros (estão excluídos a Grécia, a Irlanda, o Luxemburgo e Portugal). O montante total dessas dotações eleva-se a 1106 milhões de euros (preços de 1999) no período 2000-2006. As dotações totais do IFOP no período 2000-2006 elevam-se a 4119 milhões de euros (preços de 2005).

Regulamento (CEE) nº 3760/92 do Conselho, de 20 de Dezembro de 1992, que institui um regime comunitário da pesca e da aquicultura [Jornal Oficial L 389, de 31.12.1992].

Este regulamento institui um regime comunitário da pesca e da aquicultura e contribui para o estabelecimento de um equilíbrio entre a conservação e a gestão dos recursos, por um lado, e o esforço de pesca e a exploração estável dos recursos, por outro.

Última modificação: 15.10.2005
Advertência jurídica | Sobre este sítio | Pesquisa | Contacto | Topo da página