RSS
Índice remissivo
Esta página está disponível em 15 idiomas
Novos idiomas disponíveis:  CS - HU - PL - RO

We are migrating the content of this website during the first semester of 2014 into the new EUR-Lex web-portal. We apologise if some content is out of date before the migration. We will publish all updates and corrections in the new version of the portal.

Do you have any questions? Contact us.


Documento de Trânsito Facilitado (DTF) e Documento de Trânsito Ferroviário Facilitado (DTFF)

O presente regulamento estabelece um Documento de Trânsito Facilitado (DTF) e um Documento de Trânsito Ferroviário Facilitado (DTFF). Estes documentos, emitidos pelas autoridades consulares dos Estados-Membros, têm por objectivo facilitar o trânsito por via terrestre dos nacionais de países terceiros que têm necessariamente de atravessar o território de um ou mais Estados-Membros para viajar entre duas partes do seu próprio país que não são geograficamente contíguas.

ACTO

Regulamento (CE) n.° 693/2003 do Conselho, de 14 de Abril de 2003, que estabelece um Documento de Trânsito Facilitado (DTF) e um Documento de Trânsito Ferroviário Facilitado (DTFF) específicos e que altera as Instruções Consulares Comuns e o Manual Comum.

SÍNTESE

O presente regulamento estabelece um Documento de Trânsito Facilitado (DTF) e um Documento de Trânsito Ferroviário Facilitado (DTFF) para efeitos de trânsito específico e directo por via terrestre de um nacional de um país terceiro que tem necessariamente de atravessar o território de um ou mais Estados-Membros para viajar entre duas partes do seu próprio país que não são geograficamente contíguas.

Âmbito de aplicação e validade

O DTF e o DTFF têm o mesmo valor que os vistos de trânsito e têm uma validade territorial limitada ao Estado-Membro de emissão. O DTF tem um prazo máximo de validade de três anos e um trânsito com base nesse documento não pode exceder 24 horas. O DTFF tem um prazo máximo de validade de três meses e um trânsito com base nesse documento não pode exceder seis horas.

O DTF ou DTFF não pode ser aposto num documento de viagem caducado ou cujo prazo de validade seja inferior ao do DTF ou do DTFF.

Condições e procedimento de emissão

Para obter um DTF/DTFF, o requerente deve preencher as seguintes condições:

  • Possuir um documento válido que permita a passagem de fronteiras externas.
  • Não estar assinalado para efeitos de recusa de entrada.
  • Não ser considerado como ameaça para a ordem pública, a segurança nacional ou as relações internacionais de qualquer dos Estados-Membros.
  • Ter razões válidas para viajar frequentemente entre as duas partes do território do seu país, no que diz respeito ao DTF.

O pedido de DTF ou de DTFF é apresentado às autoridades consulares de um Estado-Membro. Este procedimento é acompanhado pela apresentação de documentação que comprove a necessidade de viajar frequentemente, em especial documentos relativo a vínculos familiares ou a motivos de ordem social, económica, etc.

A taxa correspondente às despesas administrativas de tratamento do pedido de um DTF é fixada em 5 euros. O DTFF é emitido gratuitamente.

Concessão e recusa do título

O DTF e o DTFF são emitidos pelos serviços consulares dos Estados-Membros e não podem ser emitidos na fronteira.

No caso de um serviço consular se recusar a instruir um pedido ou a emitir um DTF/DTFF, o procedimento e o direito de recurso reger-se-ão pelo direito nacional do respectivo Estado-Membro. Se for recusada a emissão de um DTF/DTFF e o direito nacional exigir que tal recusa seja fundamentada, o motivo deve ser comunicado ao requerente.

Deverão ser impostas sanções aos titulares de DTF/DTFF em caso de utilização abusiva deste regime. As sanções devem ser efectivas, proporcionadas e dissuasivas e devem prever a possibilidade de cancelar ou revogar o DTF/DTFF.

Disposições finais

Os Estados-Membros que decidirem emitir o DTF e o DTFF devem comunicar essa decisão ao Conselho e à Comissão. A decisão será publicada pela Comissão no Jornal Oficial. Se os Estados-Membros decidirem deixar de emitir o DTF e o DTFF devem comunicar essa decisão ao Conselho e à Comissão. A decisão será publicada pela Comissão no Jornal Oficial.

A Comissão deve apresentar ao Parlamento Europeu e ao Conselho um relatório sobre o funcionamento do regime de trânsito facilitado, o mais tardar três anos após a entrada em vigor da primeira decisão de um Estado-Membro de emitir o DTF e o DTFF.

Palavras-chave do acto
  • Documento de Trânsito Facilitado (DTF): é uma autorização específica que permite facilitar o trânsito, que pode ser emitida pelos Estados-Membros para entradas múltiplas utilizando qualquer meio de transporte terrestre. O DTF é emitido segundo um modelo uniforme em conformidade com o Regulamento (CE) n.° 694/2003.
  • Documento de Trânsito Ferroviário Facilitado (DTFF): é uma autorização específica que permite facilitar o trânsito, que pode ser emitida pelos Estados-Membros para uma única viagem de ida e volta por caminho-de-ferro. O DTFF é emitido segundo um modelo uniforme em conformidade com o Regulamento (CE) n.° 694/2003.

REFERÊNCIAS

ActoEntrada em vigorPrazo de transposição nos Estados-MembrosJornal Oficial

Regulamento (CE) n.º 693/2003

18.04.2003

-

JO L 99 de 17.04.2003

ACTOS RELACIONADOS

Regulamento (CE) n.° 694/2003 do Conselho, de 14 de Abril de 2003, que estabelece modelos uniformes para o Documento de Trânsito Facilitado (DTF) e para o Documento de Trânsito Ferroviário Facilitado (DTFF) previstos no Regulamento (CE) n.° 693/2003 [Jornal Oficial L 99 de 17.04.2003].
Os DTF e os DTFF são emitidos segundo um modelo uniforme (vinheta autocolante) e têm o mesmo valor que os vistos de trânsito. São conformes com as especificações definidas nos Anexos I e II do Regulamento. Serão estabelecidas especificações técnicas complementares para o DTF e o DTFF no que se refere aos requisitos de segurança complementares (nomeadamente para lutar contra a contrafacção e a falsificação) e às regras e procedimentos técnicos para o preenchimento do modelo uniforme de DTF e DTFF. Estas especificações não são publicadas.

Última modificação: 22.05.2007
Advertência jurídica | Sobre este sítio | Pesquisa | Contacto | Topo da página