RSS
Índice remissivo
Esta página está disponível em 15 idiomas
Novos idiomas disponíveis:  CS - HU - PL - RO

We are migrating the content of this website during the first semester of 2014 into the new EUR-Lex web-portal. We apologise if some content is out of date before the migration. We will publish all updates and corrections in the new version of the portal.

Do you have any questions? Contact us.


O processo de estabilização e de associação

A União Europeia deseja lançar um processo de estabilização e de associação com a Bósnia-Herzegovina, a Croácia, a Antiga República Jugoslava da Macedónia e a Albânia, bem como a Sérvia e Montenegro, incluindo o Kosovo (de acordo com a Resolução n.º 1244 do Conselho de Segurança das Nações Unidas) que formavam a República Federativa da Jugoslávia em 1999. Para tal, a União Europeia vai desenvolver relações contratuais com todos estes países: os acordos de estabilização e de associação.

ACTO

Comunicação da Comissão ao Conselho e ao Parlamento Europeu de 26 de Maio de 1999 sobre o processo de estabilização e de associação a favor dos países da Europa do Sudeste [COM(1999) 235 final - Não publicada no Jornal Oficial].

SÍNTESE

A comunicação contribui para melhorar a estratégia comum da União com a Europa do Sudeste que constituirá o quadro das relações entre a União Europeia e a região.

A abordagem regional actual

Já em 1996 a abordagem regional estabelecia um quadro para as relações com os cinco países da região: Bósnia-Herzegovina, Croácia, antiga República Jugoslava da Macedónia e Albânia, bem como a República Federativa da Jugoslávia, actual Sérvia e Montenegro, incluindo o Kosovo (de acordo com a Resolução n.º 1244 do Conselho de Segurança das Nações Unidas). Os objectivos fixados em 1996 eram apoiar a execução dos acordos de paz de Dayton/Paris e de Erdut e criar uma zona de estabilidade política e de prosperidade económica através:

  • Do estabelecimento e manutenção da democracia e do Estado de Direito.
  • Do respeito das minorias e dos direitos humanos.
  • Da retoma da actividade económica.

O processo de estabilização e de associação

A comunicação apresenta uma nova abordagem reforçada para os países da Europa do Sudeste que implica o estabelecimento de um processo de estabilização e de associação, o qual pressupõe:

  • a elaboração de acordos de estabilização e de associação na perspectiva de uma adesão à União Europeia uma vez preenchidos os critérios de Copenhaga;
  • o desenvolvimento das relações económicas e comerciais com a região e na região;
  • o desenvolvimento da ajuda económica e financeira existente;
  • a ajuda à democratização, à sociedade civil, à educação e ao desenvolvimento institucional;
  • a cooperação no domínio da justiça e dos assuntos internos;
  • o desenvolvimento do diálogo político.

A comunicação inclui também análises por país sobre o respeito dos critérios de condicionalidade do processo de estabilização e de associação. Com base nessas análises, a Comissão declarou que as negociações relativas a acordos de estabilização e de associação com a Bósnia-Herzegovina e a Croácia se iniciariam logo que estes países preenchessem as condições requeridas. No que respeita à República Federativa da Jugoslávia - actual Sérvia e Montenegro, incluindo o Kosovo (de acordo com a Resolução n.º 1244 do Conselho de Segurança das Nações Unidas), a Comissão assinalou que nem sequer se previa o início das negociações devido à situação de conflito prevalecente no Kosovo. Em contrapartida, a Comissão anunciou que ia apresentar uma proposta com vista à abertura das negociações com a antiga República Jugoslava da Macedónia e que estava pronta a redigir, em tempo oportuno, um relatório sobre a possibilidade de encetar negociações com a Albânia com vista a um acordo de estabilização e de associação.

ACTOS RELACIONADOS

RELAÇÕES BILATERAIS

  • Albânia

Acordo de estabilização e de associação entre as comunidades europeias e os respectivos Estados-Membros, por um lado, e a República da Albânia, por outro – Protocolos – Declarações [Jornal Oficial L 107 de 28.04.2009].

  • Bósnia-Herzegovina

Proposta de decisão do Conselho e da Comissão, de 8 de Abril de 2008, relativa à conclusão do Acordo de Estabilização e de Associação entre as Comunidades Europeias e os seus Estados-Membros, por um lado, e a Bósnia-Herzegovina, por outro [COM(2008) 182 final – Não publicada no Jornal Oficial].

Acordo provisório sobre comércio e matérias conexas entre a Comunidade Europeia, por um lado, e a Bósnia-Herzegovina, por outro [Jornal Oficial L 169 de 30.06.2008].

  • Croácia

Acordo de Estabilização e de Associação entre as Comunidades Europeias e os seus Estados-Membros, por um lado, e a República da Croácia, por outro [Jornal Oficial L 26 de 28. 1.2005].

  • Macedónia

Acordo de Estabilização e de Associação entre as Comunidades Europeias e os seus Estados-Membros, por um lado, e a Antiga República Jugoslava da Macedónia, por outro [Jornal Oficial L 84 de 20.3.2004].

  • Montenegro

Acordo de Estabilização e de Associação entre as Comunidades Europeias e os seus Estados-Membros, por um lado, e a República do Montenegro, por outro JO L 108 de 29.4.2010.

AVALIAÇÃO

Relatório da Comissão de 30 de Março de 2004 intitulado “Processo de Estabilização e de Associação para o Sudeste da Europa - Terceiro Relatório Anual ” [COM(2004) 202 final – Não publicado no Jornal Oficial].

Relatório da Comissão de 26 de Março de 2003 intitulado “Processo de Estabilização e de Associação para a Europa do Sudeste - Segundo Relatório Anual” [COM(2003) 139 final – Não publicado no Jornal Oficial].

Relatório da Comissão de 3 de Abril de 2002 intitulado “Processo de Estabilização e de Associação para a Europa do Sudeste -Primeiro Relatório Anual” [COM(2002) 163 final – Não publicado no Jornal Oficial].

Última modificação: 07.06.2010
Advertência jurídica | Sobre este sítio | Pesquisa | Contacto | Topo da página