RSS
Índice remissivo
Esta página está disponível em 23 idiomas
Novos idiomas disponíveis:  BG - CS - ET - GA - LV - LT - HU - MT - PL - RO - SK - SL

We are migrating the content of this website during the first semester of 2014 into the new EUR-Lex web-portal. We apologise if some content is out of date before the migration. We will publish all updates and corrections in the new version of the portal.

Do you have any questions? Contact us.


O Fundo Social Europeu (2007 - 2013)

A fim de definir a missão e o âmbito de aplicação do Fundo Social Europeu no período de 2007-2013, o presente regulamento prevê disposições específicas relativas aos tipos de actividades que podem ser financiadas pelo referido fundo. O FSE apoia as prioridades da Comunidade no que diz respeito à necessidade de reforçar a coesão social, aumentar a produtividade e a competitividade, bem como incentivar o crescimento económico e o desenvolvimento sustentável. Neste contexto, pretende contribuir para o aumento da coesão económica e social, melhorando o emprego e as oportunidades de emprego.

ACTO

Regulamento (CE) n.º 1081/2006 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 5 de Julho de 2006, relativo ao Fundo Social Europeu e que revoga o Regulamento (CE) n.º 1784/1999 [Ver actos modificativos].

SÍNTESE

Para o período de 2007-2013, as disposições gerais sobre o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, o Fundo Social Europeu e o Fundo de Coesão prevêem que o FSE apoie acções ao abrigo do objectivo «Convergência» (que abrange as regiões menos desenvolvidas) e do objectivo «Competitividade Regional e Emprego» (que procura antecipar e promover a evolução económica, a fim de dar resposta aos novos desafios).

Atribuições

O FSE apoia as políticas dos Estados-Membros para voltar a centrar a Estratégia de Lisboa no crescimento e no emprego. Essas políticas estão estreitamente relacionadas com as Orientações Gerais para as Políticas Económicas (OGPE), com a Estratégia Europeia para o Emprego (EEE) e com as Orientações para o Emprego. Mais especificamente, o FSE visa:

  • Atingir o pleno emprego.
  • Aumentar a qualidade e a produtividade no trabalho.
  • Promover a inclusão social (nomeadamente, o acesso das pessoas desfavorecidas ao emprego).
  • Reduzir as disparidades de emprego a nível nacional, regional e local.

Âmbito de aplicação e prioridades

No âmbito dos Objectivos «Convergência» e «Competitividade Regional e Emprego», o FSE apoia acções nos Estados-Membros de acordo com as seguintes prioridades:

  • Reforço da capacidade de adaptação dos trabalhadores, das empresas e dos empresários, com o objectivo de melhorar a capacidade de antecipação e a gestão positiva da evolução económica.
  • Melhoria do acesso ao emprego e inclusão sustentável no mercado laboral das pessoas que procuram trabalho e das pessoas inactivas.
  • Prevenção do desemprego, designadamente do desemprego de longa duração e do desemprego jovem.
  • Fomento do envelhecimento activo e prolongamento da vida activa.
  • Aumento da participação no mercado do trabalho.
  • Reforço da inclusão social das pessoas desfavorecidas, tendo em vista a sua inserção sustentável no emprego.
  • Luta contra todas as formas de discriminação no mercado do trabalho.
  • Reforço e aumento do capital humano.
  • Promoção de parcerias.

Prioridades

Além disso, no âmbito do objectivo «Convergência», o FSE apoiará as seguintes prioridades:

  • Maior investimento no capital humano através da reforma dos sistemas de ensino e de formação, de uma maior participação na educação e na formação ao longo da vida e do desenvolvimento do potencial humano no domínio da investigação e da inovação.
  • Reforço da capacidade e da eficácia institucionais com vista a contribuir para a boa governação.

Concentração do apoio

Os Estados-Membros devem assegurar que as acções apoiadas pelo FSE sejam coerentes com as acções empreendidas no âmbito da Estratégia Europeia para o Emprego e contribuam para as mesmas. Os Estados-Membros devem também concentrar o apoio na execução das recomendações pertinentes em matéria de emprego

Elegibilidade das despesas

As regras relativas à elegibilidade das despesas são decididas a nível nacional. No entanto, as seguintes despesas não são elegíveis para participação do FSE

  • O IVA reembolsável.
  • Os juros devedores.
  • A aquisição de mobiliário, equipamento, veículos, infra-estruturas, bens imóveis e terrenos.

Boa governação e parceria

O FSE promove a boa governação e a parceria. O seu apoio é concebido e executado ao nível territorial adequado, tendo em conta os níveis nacional, regional e local, de harmonia com as disposições institucionais específicas de cada Estado-Membro. Os Estados-Membros devem assegurar a participação dos parceiros sociais e a consulta adequada e o envolvimento de outros interessados, ao nível territorial adequado, na preparação, execução e acompanhamento do apoio do FSE.

Contexto

As outras disposições relativas à política de coesão para o período de 2007-2013 encontram-se em quatro regulamentos relativos a:

A política de coesão para o período de 2007-2013 tem a sua base financeira no Acordo Interinstitucional e no Quadro Financeiro para 2007-2013.

REFERÊNCIAS

Acto Entrada em vigor Prazo de transposição nos Estados-Membros Jornal Oficial
Regulamento (CE) n.° 1081/2006

01.08.2006

-

JO L 210 de 31.07.2006

Acto(s) modificativo(s) Entrada em vigor Prazo de transposição nos Estados-Membros Jornal Oficial
Regulamento (CE) n.°396/2009

22.5.2009

-

JO L 126 de 21.5.2009

ACTOS RELACIONADOS

Decisão 2006/593/CE da Comissão, de 4 de Agosto de 2006 , que estabelece uma afectação indicativa, por Estado-Membro, das dotações de autorização a título do Objectivo da Competitividade Regional e do Emprego para o período de 2007-2013 [Jornal Oficial L 243 de 06.09.2006].
Alterada por :
Decisão 2010/476/CE [Jornal Oficial L 232 de 2.9.2010].

Decisão 2006/702/CE do Conselho, de 6 de Outubro de 2006 , relativa às orientações estratégicas comunitárias em matéria de coesão [Jornal Oficial L 291 de 21.10.2006].
O projecto de orientações estratégicas comunitárias para a coesão, o crescimento e o emprego foi adoptado pelo Conselho em 6 de Outubro de 2006. Estas orientações constituem o enquadramento indicativo para a instauração da política de coesão e a intervenção dos fundos estruturais no período de 2007-2013.

Comunicação da Comissão, de 5 de Julho de 2005 - Uma política de coesão para apoiar o crescimento e o emprego - Orientações estratégicas comunitárias, 2007-2013 [COM(2005) 299 - Não publicada no Jornal Oficial].

Última modificação: 17.09.2010
Advertência jurídica | Sobre este sítio | Pesquisa | Contacto | Topo da página