RSS
Índice remissivo
Esta página está disponível em 10 idiomas

We are migrating the content of this website during the first semester of 2014 into the new EUR-Lex web-portal. We apologise if some content is out of date before the migration. We will publish all updates and corrections in the new version of the portal.

Do you have any questions? Contact us.


Inquérito europeu sobre competências linguísticas

Será lançado um inquérito europeu sobre competências linguísticas a fim de avaliar as competências linguísticas dos jovens europeus. Este inquérito será realizado numa amostra representativa de alunos que estudem uma das línguas estrangeiras, entre as línguas oficiais da União Europeia, mais ensinadas nos Estados-Membros. Os resultados coligidos permitirão estabelecer o Indicador Europeu de Competência Linguística e facultarão informações fiáveis sobre a aprendizagem de línguas e as competências linguísticas dos jovens.

ACTO

Comunicação da Comissão ao Conselho, de 13 de Abril de 2007, intitulada «Quadro para o inquérito europeu sobre competências linguísticas» [COM(2007) 184 final - Não publicado no Jornal Oficial].

SÍNTESE

O inquérito europeu sobre competências linguísticas tem por objectivo lançar as bases de um futuro Indicador Europeu de Competência Linguística. Este indicador permitirá avaliar e melhorar a aprendizagem de línguas estrangeiras na União Europeia (UE).

O Indicador Europeu de Competência Linguística tornará possível identificar as melhores práticas de ensino e de aprendizagem. Proporcionará igualmente uma oportunidade de avaliar os progressos alcançados em relação aos objectivos do quadro estratégico para o multilinguismo quanto ao acesso dos cidadãos da União Europeia (UE) ao multilinguismo e à aprendizagem de um mínimo de duas línguas estrangeiras desde a infância.

O inquérito terá por base as normas científicas, reconhecidas e aplicadas a nível internacional, relativas à amostragem, para garantir a fiabilidade e a comparabilidade dos dados obtidos.

Competências linguísticas

O inquérito incidirá sobre a avaliação de três competências linguísticas, a saber, compreensão escrita , compreensão oral e expressão escrita. Posteriormente, serão elaborados instrumentos que permitam avaliar a expressão oral.

Estas competências serão testadas nas línguas oficiais da União mais ensinadas como primeira e segunda línguas estrangeiras. São elas o inglês, o francês, o alemão, o espanhol e o italiano. No entanto, os Estados-Membros que desejem avaliar as competências noutras línguas poderão utilizar este mesmo instrumento.

O inquérito tomará igualmente em consideração os factores que, embora se situem fora do âmbito do ensino, sejam susceptíveis de exercer influência nas competências linguísticas dos alunos.

Quadro de avaliação e instrumentos de teste

O Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (QECR) (EN) (FR) servirá de base para a avaliação das competências linguísticas dos jovens. Trata-se de um instrumento concebido pelo Conselho da Europa para promover e facilitar a aprendizagem de línguas. Os Estados-Membros, a maior parte dos quais já aplicou este quadro de referência em testes anteriores de competências linguísticas, seguirão o QECR.

Este quadro de referência fornece escalas que indicam o nível de competência linguística atingido, devendo porém ser adaptado à aprendizagem de línguas a nível escolar visto que, sem essa adaptação, a passagem dos alunos de um nível para outro tornar-se-ia demasiado longa e difícil de analisar.

No que diz respeito à população-alvo, o inquérito dirigir-se-á aos jovens escolarizados de idade compreendida entre 14 e 16 anos, que estejam a aprender as línguas avaliadas pelo mesmo.

Quanto aos instrumentos de teste, os Estados que participarem no inquérito poderão escolher entre a utilização de testes sob a forma de programas informáticos ou de testes clássicos em papel. Não obstante os testes informatizados apresentarem nítidas vantagens em relação aos testes em papel, nomeadamente em termos de custos, deverão ser tidas em conta as questões de compatibilidade de software e as aptidões informáticas e dactilográficas.

Realização do inquérito

No que se refere ao financiamento, o programa « Aprendizagem ao Longo da Vida (2007-2013) » cobrirá os custos internacionais do inquérito (preparação e coordenação dos testes-piloto e dos testes completos, análise dos resultados). Os Estados-Membros assumirão a organização dos testes de competências linguísticas no respectivo território (gestão das estruturas, formação dos examinadores, custos materiais, etc.). A realização deste tipo de testes no passado e a existência de estruturas de organização permitirão todavia aos Estados-Membros conseguir economias de escala.

Com efeito, os Estados-Membros devem dispor das estruturas administrativas necessárias à realização do inquérito. Aqueles que já tenham participado em inquéritos internacionais semelhantes terão a possibilidade de aproveitar a respectiva experiência para planificar as estruturas administrativas nacionais.

Pelo seu lado, a Comissão tomará as medidas adequadas à realização do inquérito, em estreita coordenação com o Comité Consultivo do Indicador Europeu de Competência Linguística, composto por peritos nacionais, e os Estados-Membros.

A preparação do inquérito e a realização dos testes-piloto estão previstas para o ano de 2008. A realização dos testes completos nos Estados-Membros está prevista para o primeiro semestre de 2010.

Contexto

No plano de acção « Promover a aprendizagem das línguas e a diversidade linguística », a Comissão compromete-se a elaborar um indicador de competência linguística que se inscreve no âmbito do processo « Educação e Formação 2010 ».

Última modificação: 19.12.2007
Advertência jurídica | Sobre este sítio | Pesquisa | Contacto | Topo da página