Interpretação
17/09/2018

Trabalhar como intérprete freelance nas instituições da UE

O Parlamento Europeu, a Comissão Europeia e o Tribunal de Justiça da União Europeia têm os seus próprios serviços de interpretação, mas selecionam em conjunto os seus intérpretes freelance.

Os intérpretes freelance trabalham lado a lado com os intérpretes funcionários nos serviços de interpretação do Parlamento Europeu, da Comissão Europeia e do Tribunal de Justiça. Embora o trabalho se desenrole principalmente nas 24 línguas oficiais da UE, são tidas em conta todas as línguas. Os intérpretes freelance não estão sujeitos a qualquer requisito em termos de nacionalidade.

Para trabalhar como intérprete freelance, é necessário passar um por um processo de acreditação. Encontrará todas as informações pertinentes sobre as várias etapas do processo aqui. Consulte o calendário, para ficar a saber quando terão lugar os próximos processos de acreditação para a sua língua.

1. Elegibilidade

Deve ter:

  • uma Licenciatura em Interpretação de Conferência (4 anos de estudos)
    ou

  • um Mestrado em Interpretação de Conferência
    ou

  • uma Licenciatura em qualquer área e
    uma pós-graduação em Interpretação de Conferência, com uma duração de, pelo menos, um ano letivo a tempo inteiro
    ou
    pelo menos, um ano de experiência profissional como intérprete de conferência ao nível exigido para reuniões internacionais (a experiência como intérprete judicial, intérprete de ligação, intérprete de serviços públicos ou intérprete de empresa não será tida em conta)

2. Perfis linguísticos e calendário

Consulte os perfis linguísticos procurados pelos serviços de interpretação da UE. Estes perfis podem mudar de acordo com as necessidades de recrutamento.

Os testes são programados em função das necessidades de recrutamento das instituições. Todos os anos, é publicado um calendário indicativo dos testes de pré-seleção e dos testes de acreditação, mas que está sujeito a alterações.

3. Teste de pré-seleção

Se a sua candidatura for considerada elegível pelo Comité de Avaliação interinstitucional e satisfizer os requisitos em matéria de perfil linguístico, será convocado para fazer o teste de pré-seleção em linha.

O teste consiste na interpretação simultânea de um discurso de cerca de 10 a 12 minutos para a sua língua A. A língua passiva será escolhida pelo Comité de Avaliação interinstitucional de entre as seguintes: DE, EN, ES, FR e IT.

Pode fazer o teste assim que receber a convocatória por correio eletrónico, desde que esteja dentro do prazo (ou seja, da chamada «janela de teste»). Pode fazer o teste onde quiser, na condição de o seu dispositivo satisfazer todos os requisitos técnicos. Aconselhámo-lo, portanto, a ler com atenção o guia de utilizador da ferramenta para o teste de pré-seleção.

Assim que o período de avaliação terminar, a equipa responsável do Parlamento Europeu enviar lhe á os resultados do teste.

4. Teste de acreditação

Se passar no teste de pré-seleção, poderá ser convocado para fazer o teste de acreditação, em função da nossa capacidade para realizar os testes e das necessidades do serviço.

Para cada uma das línguas testadas, terá de fazer:

  • a interpretação consecutiva de um discurso (± 6 minutos)

  • a interpretação simultânea interpretação de um discurso (± 10 minutos)

Deve interpretar das suas línguas passivas para a sua língua ativa e/ou com retour, nas línguas escolhidas pelo Comité de Avaliação e em função das necessidades do serviço.

Pelo menos um dos discursos deve ser sobre um tema relacionado com a UE. Para os testes de interpretação simultânea, podem ser usados discursos gravados em vídeo.

Os testes de acreditação têm lugar em Bruxelas. Consulte o calendário para a sua língua.

O júri avaliará o seu desempenho com base nos critérios de pontuação e informá-lo do resultado logo após o teste. Posteriormente, receberá uma confirmação do mesmo por escrito.

Se tiver sido convocado para fazer o teste de acreditação, leia as nossas sugestões.

5. Inclusão na base de dados comum

Os candidatos aprovados no teste de acreditação são incluídos na base de dados comum de intérpretes de conferência auxiliares (ACI do inglês Conference Interpreting Agents) e podem ser recrutados por qualquer um dos três serviços de interpretação da União Europeia.

A inclusão na base de dados comum não pressupõe qualquer direito a ser recrutado.

6. Candidate-se!

Agora que sabe tudo sobre as diferentes etapas do processo de acreditação, preencha o formulário de candidatura em linha.

Deverá apresentar:

  • o seu currículo

  • certidões e/ou diplomas com informações pormenorizadas sobre as classificações obtidas para cada tipo de interpretação

  • se aplicável, prova de experiência suficiente em interpretação de conferência (a experiência como intérprete judicial, intérprete de ligação, intérprete de serviços públicos ou intérprete de empresa não será tida em conta)

  • para as línguas não abrangidas pela certidões/diplomas, deve apresentar comprovativos da forma como foram adquiridos os conhecimentos linguísticos (por exemplo, certificados ou uma declaração pessoal)

Depois de apresentar os documentos necessários, receberá um aviso de receção.

Pode apresentar a sua candidatura em qualquer momento, mas aconselhamo-lo a verificar os prazos específicos por língua A no calendário indicativo.

Perguntas frequentes

Documentos úteis

Documentos jurídicos e financeiros

A versão francesa prevalece sobre todas as outras versões linguísticas dado ter sido assinada por todas as partes.

Para candidatos ACI convidados a fazer o teste de acreditação: contribuição financeira para as despesas de viagem e estadia