Language selector

Escolher a versão de alto contrasteVisualizar com tamanho de letra normalAumentar o tamanho da letra

Esta página está disponível em 24 línguas

Línguas


Tradutor

 

Os tradutores das diversas instituições e organismos da UE trabalham num ambiente multicultural exigente, ajudando 500 milhões de cidadãos dos vários países da UE a conhecer as políticas europeias. Os tradutores desempenham um papel essencial no desenvolvimento das políticas e da legislação da UE e são um elemento fundamental da comunicação multilingue na Europa.

O seu trabalho, que implica o cumprimento de prazos rigorosos, pode incluir:

  • a tradução de uma grande variedade de textos de natureza política, jurídica, financeira, científica e técnica
  • a prestação de aconselhamento linguístico aos colegas sobre um grande leque de temas

 

Qualificações necessárias (a título indicativo)

É necessário:

  • dominar perfeitamente uma língua da UE e ter um excelente conhecimento de, pelo menos, duas outras línguas (uma das quais deve ser obrigatoriamente o inglês, o francês ou o alemão)
  • ter uma licenciaturaem qualquer área

 

Processo de seleção – contratos permanentes

O processo de seleção de tradutores incide sobre os conhecimentos linguísticos e competências no domínio da tradução dos candidatos, bem como sobre as competências de base necessárias a todos os funcionários da UE. Mais informações sobre o processo de seleção. Consulte exemplos de provas.

As seleções de tradutores são organizadas anualmente no verão (junho/julho). Informe-se sobre as línguas que procuramos este ano na secção Próximos recrutamentos na página inicial.

 

Mais sobre a tradução na UE

Podcast: A vida de um funcionário da UE - Tradução

Traduzir para a Europa
Canal da DG Tradução no YouTube


Consulte também o Guia dos estágios na UEpdf para informações sobre estágios de tradução.

Os tradutores também podem ser recrutados como agentes contratuais a termo certo.

Topo da página

Intérprete de conferências

 

O serviço de interpretação das instituições da UE é o maior do mundo. Os seus intérpretes de conferência asseguram a correta interpretação, numa língua oficial da UE, dos debates realizados nas diversas reuniões, recorrendo à interpretação simultânea ou consecutiva.

Os intérpretes da UE trabalham num ambiente estimulante e multicultural e devem ser capazes de:

  • comunicar de forma eficaz
  • compreender questões muitas vezes complexas nos mais variados domínios
  • reagir e adaptar-se rapidamente a novas circunstâncias
  • trabalhar sob pressão, tanto individualmente como em equipa

 

Qualificações necessárias (a título indicativo)

É necessário:

  • dominar perfeitamente uma língua da UE e ter um excelente conhecimento de, pelo menos, duas outras línguas (uma das quais deve ser obrigatoriamente o inglês, o francês ou o alemão)
  • ter qualificações específicas no domínio da interpretação de conferências ou uma licenciatura e um ano de experiência profissional como intérprete de conferência
  • possuir vários anos de experiência profissional relevante para poder ingressar num grau mais elevado (Grau AD 7)

 

Processo de seleção

O processo de seleção de intérpretes de conferência incide sobre as competências de interpretação dos candidatos, bem como sobre as competências de base necessárias a todos os funcionários da UE.

As competências de interpretação são avaliadas com base em exercícios de interpretação simultânea e consecutiva nas línguas escolhidas. Mais informações sobre o processo de seleção. Consulte exemplos de provas.

As seleções de intérpretes são organizadas anualmente no verão (junho/julho). Informe-se sobre as línguas que procuramos este ano na secção Próximos recrutamentos na página inicial.

 

Mais sobre a interpretação na UE

Intérpretes da Comissão Europeia - SCIC
Intérpretes do Parlamento Europeu - DG INTE
Canal da Interpretação no YouTube

Consulte também o Guia dos estágios na UEpdf para informações sobre estágios para intérpretes.

Consulte a página relativa aos contratos temporários para se informar sobre o trabalho dos intérpretes externos (intérpretes freelance).

Topo da página

Revisor de provas / Verificador linguístico

 

Os revisores de provas do Serviço das Publicações trabalham sob supervisão e procedem à revisão dos manuscritos na respetiva língua materna. O seu trabalho implica:

  • a preparação dos manuscritos no que respeita ao estilo e à tipografia
  • a revisão das provas de impressão
  • a emissão da «ordem de impressão»
  • a participação na conceção das publicações
  • o apoio às atividades de organização e ao controlo dos processos de produção relacionados com a publicação

Os revisores de provas (verificadores linguísticos) do Tribunal de Justiça participam na preparação dos textos a publicar na Coletânea da Jurisprudência do Tribunal. O seu trabalho implica:

  • o controlo linguístico e a revisão dos documentos destinados a publicação
  • a verificação da conformidade dos textos com os originais, geralmente redigidos em francês
  • a verificação do respeito das regras e convenções estilísticas
  • a preparação dos volumes da Coletânea da Jurisprudência para impressão e finalização dos textos do ponto de vista tipográfico

  

Qualificações necessárias (a título indicativo)

É necessário:

  • dominar perfeitamente uma língua da UE e ter um excelente conhecimento de uma segunda língua (uma das duas línguas deve ser obrigatoriamente o inglês, o francês ou o alemão). O Tribunal de Justiça exige, pelo menos, um conhecimento passivo da língua francesa.
  • ter quer
    um diploma do ensino superior e, pelo menos, 2 anos de experiência profissional relevante, quer
    um diploma do ensino secundário e, pelo menos, 5 anos de experiência profissional

 

Processo de seleção

O processo de seleção incide sobre as competências de revisão de provas tipográficas dos candidatos, avaliadas com base em exercícios práticos de revisão de provas, bem como sobre as competências de base necessárias a todos os funcionários da UE.

Mais informações sobre o processo de seleção. Consulte exemplos de provas.

As seleções de revisores de provas/verificadores linguísticos podem ser organizadas em qualquer altura do ano, principalmente na primavera ou no outono. Informe-se sobre as línguas que procuramos este ano na secção Próximos recrutamentos na página inicial.

 

Topo da página

Jurista-linguista

 

Os juristas-linguistas da UE desempenham um papel essencial no processo legislativo, dado que têm como função assegurar que a legislação tem o mesmo significado em todas as línguas europeias.

Para exercer este lugar, é necessário ser um jurista competente e possuir competências linguísticas excecionais, além de experiência na redação ou tradução, na verificação ou revisão de textos jurídicos. Os juristas-linguistas devem ser capazes de compreender com exatidão os objetivos que a legislação da UE deve alcançar e de refletir fielmente essa intenção na sua própria língua materna.

 

Qualificações necessárias (a título indicativo)

É necessário:

  • dominar perfeitamente uma língua da UE e ter um excelente conhecimento de, pelo menos, 2 outras línguas
  • ter um diploma universitário em direito

A experiência anterior de tradução de textos jurídicos e conhecimento de línguas adicionais constituem uma vantagem.

 

Processo de seleção (a título indicativo)

O processo de seleção de juristas-linguistas incide sobre os conhecimentos jurídicos e linguísticos dos candidatos, assim como sobre as suas competências de tradução e as competências de base necessárias a todos os funcionários da UE. Mais informações sobre o processo de seleção. Consulte exemplos de provas.

As seleções de juristas-linguistas são organizadas em qualquer altura do ano, principalmente na primavera ou no outono. Informe-se sobre as línguas que procuramos este ano na secção Próximos recrutamentos na página inicial.

Consulte também o sítio Web do Tribunal de Justiça para se informar sobre oportunidades de contratos temporários.

Topo da página