Uma Comunidade em expansão – Adesão de novos países

1970 | 1971 | 1972 | 1973 | 1974 | 1975 | 1976 | 1977 | 1978 | 1979

24 de Abril de 1972

A CEE antecipa a partir de 1970 a criação de uma moeda única. A fim de garantir a estabilidade monetária, os Estados-Membros decidem limitar as margens de flutuação entre as suas moedas. Este mecanismo das taxas de câmbio (MTC), criado em 1972, é o primeiro passo para a introdução do euro 30 anos mais tarde.

A luta contra a poluição intensifica-se na década de 70. A CEE toma medidas legislativas para proteger o ambiente e introduz pela primeira vez o conceito do "poluidor-pagador ". Surgem grupos de pressão como o Greenpeace.

 

1 de Janeiro de 1973

Os Seis passam a ser Nove, com a adesão formal da Dinamarca, da Irlanda e do Reino Unido.

Estados-Membros  Estados-Membros: Alemanha, Bélgica, França, Itália, Luxemburgo e Países Baixos.

Novos Estados-Membros Novos Estados-Membros: Dinamarca, Irlanda e Reino Unido.

Mapa - Estados-Membros da UE em 1973 © Stefan Chabluk

Lista dos países da UE com a respetiva data de adesão

Na sequência de um conflito israelo-árabe em Outubro de 1973, os países produtores de petróleo do Médio Oriente aumentam fortemente os preços e limitam as exportações para certos países europeus, o que causa problemas económicos em toda a Comunidade.

10 de Dezembro de 1974

Em sinal de solidariedade, os dirigentes da CEE criam o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, que assegura a transferência de recursos financeiros das regiões ricas para as regiões pobres, para melhorar as estradas e as comunicações, atrair investimentos e criar emprego. Esta política de assistência absorve hoje um terço do orçamento europeu.

7 a 10 de Junho de 1979

Primeira eleição por sufrágio universal directo do Parlamento Europeu. Os seus deputados, que provinham até então dos parlamentos nacionais, não estão organizados por delegações nacionais, mas por grupos políticos pan-europeus (socialistas, conservadores, liberais, verdes, etc.). A sua influência é cada vez maior.

A queda do regime de Salazar em Portugal em 1974 e a morte do general Franco em Espanha em 1975 põem fim às últimas ditaduras de extrema direita na Europa. Os dois países empenham-se na instituição de governos democráticos, o que constitui um passo importante para a adesão à Comunidade.

O assassinato do antigo primeiro-ministro italiano Aldo Moro, em 1978, é apenas um dos muitos actos terroristas cometidos por grupos extremistas na década de 70. De entre as vítimas destes atentados contam-se advogados, homens de negócios e políticos importantes, bem como 11 atletas israelitas que participavam nos Jogos Olímpicos de Munique (1972).

1970 | 1971 | 1972 | 1973 | 1974 | 1975 | 1976 | 1977 | 1978 | 1979

 Ver também

CONTACTO

Pedidos de informação

Telefone gratuitamente para o
00 800 6 7 8 9 10 11 Funcionamento do serviço telefónico

Envie as suas perguntas por correio electrónico

Contactos e informações sobre as visitas às instituições, contactos com a imprensa

Ajude-nos a melhorar

Encontrou a informação que procurava?

SimNão

O que procurava?

Tem alguma sugestão?